Você toma café e tem vontade de ir ao banheiro? Saiba o que acontece

Especialista explica que o café aumenta contrações musculares, auxiliando na evacuação

Postado em: em Cotidiano

Sabe quando tomamos aquela xícara de café que parece não cair bem no estômago? Ou sentimos uma necessidade urgente de ir até o banheiro?

Isso acontece porque o café aumenta o movimento do nosso intestino, estimulando a evacuação

As substâncias contidas nele são responsáveis pelas contrações do trato gastrointestinal, segundo Elaine Moreira, da Federação Brasileira de Gastroenterologia.

A médica explica que é comum e normal sentir contrações musculares por conta do café.

"Inclusive temos um estudo recente, realizado por pesquisadores dos Estados Unidos, mostrando que tomar café regularmente faz bem para o intestino e reduz a gordura do fígado, já que a cafeína melhora a saúde dos micro-organismos que vivem no trato digestivo."

Segundo a pesquisa, os participantes que beberam dois ou mais copos de café por dia durante um ano desenvolveram micro-organismos intestinais em maior quantidade e mais bem distribuídos pelo intestino. Com menos chances de desenvolverem bactérias ligadas à obesidade.

"Consumido na quantidade correta, de acordo com o metabolismo de cada pessoa, ele não dá gastrite, úlcera e não piora nenhuma doença já existente. O café possui substâncias oxidantes importantes para o rejuvenescimento e ajuda no combate a doenças".

Prisão de ventre​

Apesar de auxiliar na evacuação, o café não deve ser utilizado em exagero por pacientes com prisão de ventre. Segundo a gastroenterologista, pacientes que sofrem com o intestino preso devem tomar bastante água e comer alimentos ricos em fibras.

"Nesses casos, ficar sem tomar água constantemente pode piorar o quadro da pressão intestinal. Outra recomendação é praticar atividades físicas. Não devemos utilizar o café na dieta somente como forma de evacuação".

Intestino saudável​

A microbiota intestinal, chamada popularmente de flora intestinal, é o conjunto de bactérias presentes no intestino que servem para regular o funcionamento do nosso organismo. Elas representam cerca de 1,5 kg do peso corporal .

Esse conjunto de bactérias é responsável por auxiliar em vários processos, como a digestão de alimentos, monitorando o desenvolvimento de doenças. 

"São trilhões de bactérias que literalmente conduzem a nossa vida. Responsáveis por conceder imunidade para o nosso organismo, controlar o humor e produzir serotonina (considerado o "neurotransmissor da felicidade). 

A quantidade de micro-organismos bons ou ruins da microbiota intestinal é definido até os dois anos de idade e influenciado completamente pela alimentação que a criança recebe. 

Segundo Moreira, durante a vida adulta cada pessoa mantém um controle muito pequeno sobre sua própria microbiota.

"A qualidade dessas bactérias foram definidas inteiramente pela nossa mãe, por isso é importante ter uma amamentação correta e uma alimentação saudável durante a infância". 

"Uma criança com carência de bactérias boas possui um risco maior de desenvolver doenças crônicas. Durante a vida adulta, com uma boa alimentação ela pode reequilibrar essa condição. Mas não vai ter os mesmos micro-organismos de uma pessoa saudável".

Segundo a médica, a cafeína proporciona o aumento dessas bactérias, ajudando a prevenir câncer, diabetes e doenças cardiovasculares.




Artigos Relacionados