Veja os cinco melhores métodos de estudos para passar em concursos

Saiba potencializar o seu aprendizado para passar em concursos super concorridos; melhores dicas de estudo

Postado em: em Trabalho

​Solução para muitos concurseiros, atualmente já está comprovada a eficácia de se utilizar métodos de estudos para guiar e sistematizar melhor os conteúdos. 

Dessa forma  você consegue potencializar o seu aprendizado e passar naquele concurso super concorrido!

Por isso, você verá a seguir 5 dos melhores métodos de estudos para passar em concursos públicos e como eles funcionam. Quem sabe um deles funcione excepcionalmente bem para as suas necessidades?

1- Técnica Pomodoro

Está sendo amplamente difundida e praticada pela sua simplicidade e eficácia! 

Funciona da seguinte maneira: você passa a dividir o seu tempo de estudo em escalas, a mais comum é a escala de 25|6, ou seja, 25 minutos focado totalmente no assunto a ser estudado ou revisado e 5 minutos de descanso. 

O interessante é justamente moldar esse tempo e ajustar de acordo com as suas necessidades.

2- Métodos de estudos: Cornel

Leva o nome da instituição na qual o seu criador, o professor Fale Gordon foi docente e presidente. Se trata de um método bem simples e que serve bem mais para clarear a mente. 

Essa técnica é utilizada principalmente em salas com professores, reuniões, fóruns, entre outros, pois se trata de uma maneira de clarear a mente e focar apenas no assunto que você realmente tem dificuldades. 

Geralmente é feito através da realização de uma planilha em que você separa o conteúdo e se pergunta em que parte exatamente você está tendo dificuldade. É muito bom para treinar o foco.

3- Método Robinson

Esse método supõe que um bom estudo deve seguir alguns passos específicos em uma determinada ordem. 

O primeiro passo é a pesquisa (Survey) que serve para você se familiarizar como assunto, ou seja, uma leitura rápida. 

Em seguida vem a fase de questionamentos (Question). Essas perguntas devem visar o direcionamento do seu aprendizado, como por exemplo ” do que se trata está matéria? Qual a utilidade dela?”. 

Essas perguntas servirão como incentivo às fases seguintes.

Por último vem os 3R

  • Read: ler o conteúdo mais atentamente. Diferente da primeira etapa de pesquisa em que você apenas lê de forma superficial, aqui você deverá ler com atenção.
  • Recite: reflita sobre o conteúdo lido. Está é a etapa em que você mesmo responde às perguntas feitas na fase Question. Uma boa ideia é criar flashcards com essas perguntas e respostas.
  • Review: e então revise tudo o que você leu e produziu com suas próprias palavras, começando sempre pelo que você acredita ter tido mais dificuldade.

4- Método da auto explicação

Considerada extremamente útil para assimilação de conteúdos abstratos. Esse método consiste em literalmente dar aulas a si mesmo, como por exemplo explicar em voz alta um certo conceito com se estivesse dando aula para uma pequena platéia. 

No entanto, este método somente é eficaz nos primeiros contatos com uma certa matéria pois ajuda na assimilação, mas não tem nenhum acréscimo no aprendizado prático.

5- Método de estudos do teste prático

Apesar de muito difundido é constantemente utilizado de maneira incorreta. O método dos testes é indicado para a fase final do aprendizado ou no máximo durante o intermédio. 

Porque consiste em responder testes sobre o assunto. No caso de concursos públicos seria revisar e responder provas anteriores. 

No entanto, ele nunca deve ser utilizado sozinho, porque responder esses questionários sem estudar pode virar um gatilho para o seu cérebro. 

Daí você acaba não vendo mal algum em responder provas sem estudar é isso é a maior erro de qualquer concurseiro.

Conclusão

O interessante mesmo é optar em aliar um método a outro. Portanto, estude primeiro utilizando algum outro método de estudos dirigidos, como o método de Robinson, e depois aplique o método de testes práticos ou outro semelhante. Dessa forma os resultados serão muito mais satisfatórios!


Artigos Relacionados