Unesp é a 60ª melhor universidade jovem do mundo, aponta ranking

Além da Unesp, somente mais uma instituição do Brasil e da América Latina aparece entre as “Top 100”

Postado em: em Educação

A Unesp foi avaliada como a 60ª melhor universidade jovem do mundo e obteve a melhor classificação entre as universidades jovens latino-americanas no suplemento do Nature Index, do grupo Nature, divulgado na semana passada.

Este ranking considerou o número de artigos veiculados em 82 publicações de alto impacto nas áreas de Física, Ciências da Vida, Química, Ciências da Terra e Ciências Ambientais –os artigos relacionados à área das Humanidades não foram considerados para a classificação –e listou apenas universidades com até 50 anos de fundação. A Unesp foi criada em 1976 e tem 43 anos.

O ranking de 2019 considerou os artigos publicados de 1º de agosto de 2018 a 31 de julho de 2019, levando em conta também o percentual de contribuição dos docentes e pesquisadores da Universidade para a elaboração de cada artigo. A Unesp teve 121 artigos computados no período, com uma fração de contribuição de 10,90% por artigo, que indica o percentual de autores ligados à universidade em relação ao número total de instituições de ensino que contribuíram para a elaboração dos artigos.

Segundo o Nature Index, em matéria de colaborações com outras instituições, a Unesp registrou 13,48% de colaborações domésticas e 86,52% de colaborações internacionais. A área de Física respondeu por mais da metade das contribuições da Unesp, levando a Universidade a ser listada como a 28ª universidade jovem que mais contribui para essa área específica.

Os artigos científicos listados pelo ranking foram de autoria de professores e pesquisadores de 14 unidades diferentes da Unesp: Faculdade de Engenharia, do câmpus de Guaratinguetá; Instituto de Pesquisas Meteorológicas (IPMet), do câmpus de Bauru; Faculdade de Ciências Agronômicas, do câmpus de Botucatu; Faculdade de Ciências e Tecnologia, do câmpus de Presidente Prudente; Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, do câmpus de Jaboticabal; Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, do câmpus de Botucatu; Centro de Aquicultura, do câmpus de Jaboticabal; Instituto de Física Teórica, do câmpus de São Paulo; Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, do câmpus de São José do Rio Preto; Instituto de Biociências, do câmpus de Rio Claro; Instituto de Geociências e Ciências Exatas, do câmpus de Rio Claro; Faculdade de Odontologia, do câmpus de Araçatuba; Faculdade de Ciências Farmacêuticas, do câmpus de Araraquara; e Instituto de Química, do câmpus de Araraquara.

Além da Unesp, somente mais uma instituição de ensino superior do Brasil e da América Latina aparece entre as “Top 100” universidades jovens do mundo, de acordo com o Nature Index: a Universidade Federal do ABC (UFABC), que está na 69ª posição na lista.

As universidades jovens que ocupam as primeiras colocações do ranking são, respectivamente, a Universidade da Academia Chinesa de Ciências, na China; a Universidade Tecnológica de Nanyang, em Singapura; e o Instituto Federal Suíço de Tecnologia de Lausanne, na Suíça.

Confira a lista completa: https://www.natureindex.com/supplements/nature-index-2019-young-universities/tables/overall.


Artigos Relacionados