Último dia da IV Mostra de Música Erudita no SESI Franca neste sábado, 25

Espetáculos são gratuitos e têm participação especial de grupos musicais de São Paulo

Postado em: em Música

Do tradicional ao contemporâneo, a IV Mostra SESI-SP de Música Erudita leva à capital e ao interior espetáculos repletos de encanto e emoção.

O SESI Franca está entre as 16 unidades que sediarão as apresentações, entre elas a do Trio de Palhetas Accademia São Paulo, Duo Scofano e Minetti e Quarteto Mediterrâneo. Os shows gratuitos aconteceram nos dias 23, 24 e a última apresentação será 25 de agosto. Os ingressos estão disponíveis para reserva no sistema Meu SESI, no site www.sesisp.org.br/meu-sesi.

Assim como outros projetos do SESI-SP, a Mostra vem com a proposta de difundir o gênero por todo o Estado de São Paulo e democratizar o acesso à cultura. A programação investe na diversidade da expressão artística para formar público para a música erudita.

Durante as apresentações, há a oportunidade de aproximar a plateia dos artistas durante um bate-papo. Nele, os grupos compartilham as singularidades do gênero, o processo de composição e outros elementos sobre as obras, despertando, assim, o interesse até mesmo naqueles que não dominam o assunto.

Em uma atmosfera envolvente, a IV Mostra de Música Erudita propõe uma viagem pela obra de grandes compositores, como Bach, Debussy, Pixinguinha, Beethoven, Villa-Lobos, Caymmi e Astor Piazzola. Serão quatro séries para contemplar a sonoridade única de cada autor: História da Música, Compositores Nacionais, A Música pelo Mundo e Crossover.

Enquanto Compositores Nacionais contempla o repertório original dos principais músicos eruditos brasileiros, a série A Música pelo Mundo explora a obra de diferentes países e sua importância para o gênero como um todo. História da Música, por sua vez, propõe uma viagem pelas canções que marcaram época e compõem, até hoje, o cenário clássico erudito. Já Crossover é uma mescla entre o tradicional e o contemporâneo, ressaltando o diálogo existente entre o erudito e outras vertentes musicais.

Quarteto Mediterrâneo - 25 de agosto, sábado, 19h30

O alfabeto, a culinária e a música são alguns dos traços da identidade brasileira compostos a partir de raízes de diversas partes do mundo, incluindo o Oriente Médio.

Neste contexto, o Quarteto Mediterrâneo traz ao público um resgate à cultura árabe por meio da música – poderosa ao ponto de interligar países tão diferentes na superfície. Com um repertório autoral mesclado aos clássicos libaneses, o grupo ressalta o quão presente é a influência árabe na composição brasileira.

Os instrumentos tradicionais utilizados pela banda, como o milenar alaúde, reforçam a atmosfera envolvente que conecta o concerto à ancestralidade das canções. Fundado por Sami Bordokan, importante pesquisador, músico e intérprete da música árabe no Brasil, o Quarteto Mediterrâneo leva o espectador a uma viagem por diferentes ritmos e linguagens.


Artigos Relacionados