​Turistas reclamam: falta manutenção de pontes na turística Delfinópolis

Pai, mãe e filho caíram de uma altura de quase 4 metros, já que a ponte de madeira não recebeu manutenção

Postado em: em Turismo

​A francana Débora de Oliveira esteve com sua família, passando o Carnaval e visitando as cachoeiras naturais na região de Delfinópolis. 

Mal imaginava que a viagem – que estava tudo para ser uma alegria – se tornasse uma frustração. Isto porque um acidente deixou ela, o marido e o filho feridos.

Débora explicou que sua indignação está relacionada à manutenção das pontes (ou passagens para as cachoeiras). 

“São dezenas de pessoas que utilizam as pontes para chegar às cachoeiras. Por exemplo, a cachoeira chamada de Maria Concebida”.

A cachoeira fica no vale da Gurita, local muito visitado por turistas de várias regiões do país. 

Mas, a falta de manutenção ocasionou um grave acidente com Débora e sua família. 

Eles caíram de uma altura de quase 4 metros, já que a ponte (de madeira) não recebeu a devida manutenção e o risco de queda na passagem é eminente.

Segundo Débora, já que Delfinópolis luta para obter recursos para o turismo, precisa criar leis e impor fiscalização aos proprietários de lugares turísticos para se evitar esse tipo de acidente.

O risco de morte foi grande, já que o filho de Débora e seu marido caíram em pedras, ficando com ferimentos no rosto, braços e pernas.

O acidente foi num lugar que seria particular e cujos administradores cobram uma taxa de R$ 40,00 para cada pessoa que quer visitar o local.

PREFEITA EXPLICA

A prefeita Suely Lemos foi procurada pelo Jornal da Franca e assim se manifestou sobre o ocorrido:

"Constantemente, fazemos a manutenção de estradas rurais, pontes e pinguelas  para melhorar a vida das pessoas que moram na zona rural.

"Agora é a vez da região da Gurita. Serão reformadas todas as pinguelas da Gurita , dando mais segurança para todos". 


Artigos Relacionados