São José reduz linhas de ônibus durante a pandemia em Franca

Passageiros reclamam da demora no aguardo dos ônibus em diversas linhas do transporte coletivo urbano

Postado em: em Trânsito

Desde o final do mês de março a prestação dos serviços de transporte coletivo sofreu redução em diversas linhas

Os trabalhadores de Franca, além da pandemia que trouxe uma estagnação nas atividades trabalhistas, bem como na redução de empregos, tiveram problemas no transporte coletivo urbano.

Ocorre que a Empresa de Ônibus São José, concessionária do transporte coletivo urbano, que registrou queda de passageiros, reduziu o número de carros nas linhas habituais no Município.

Sem ser atendida em sua necessidade de transporte emergencial, conforme era a intenção uma vez que até apresentou diagnóstico sobre a situação de queda no volume de passageiros e de ganho, a São José se viu na intenção de reduzir o volume de carros nas ruas de Franca, onde atende a diversos bairros.

Isso gerou muitas reclamações, já que a espera aumentou significativamente nos pontos de ônibus, contou Silvia Helena Garcia, que mora no Parque do Horto. 

Por exemplo, em uma região onde era comum ônibus de 10 em 10 minutos, a espera passou a ser de 20 a 30 minutos.  

Essa manobra, segundo os usuários trouxe uma readequação nos horários dos trabalhadores. 

Porém, a São José se quer veiculou os novos horários para explicar aos passageiros, revelou Mauricio de Souza, que é gerente de fábrica.

READEQUAÇÃO

Nesta quarta-feira, a Emdef - Empresa Municipal para o Desenvolvimento de Franca - que fiscaliza o transporte urbano em Franca, anunciou que precisou de fazer vários reajustes com essa situação.

Em nota ao Jornal da Franca, a Emdef anunciou que desde o final do mês de março, com o início da quarentena  e a suspensão de diversos serviços, escolas e outros, a prestação dos serviços de transporte coletivo foi mantida, porém, adequando a oferta com a nova demanda.

Especificamente no período noturno, com a suspensão de aulas, manteve-se o atendimento aos trabalhadores noturno do comércio e saúde de forma especial, ou seja, os ônibus buscam usuários em seus locais de trabalho levando-os diretos a seus bairros de destinos.

Os serviços são acompanhados diariamente e conforme solicitações e aumento na demanda o acréscimo de corridas/frota ocorre automaticamente. 

Como referência e para informação, considerando o último mês, o setor de transporte coletivo recebeu 16  solicitações para ajustes nas linhas ou tabela de atendimento, para o período noturno, sendo todas atendidas. 



Artigos Relacionados