SAMU irá diminuir as principais causas de morte envolvendo transfusão

Bolsas de sangue estarão 24 horas disponíveis para atender casos de sangramento abundante

Postado em: em Saúde

Em busca de aperfeiçoar o atendimento ao público nas viaturas de suporte avançado, a Prefeitura de Bragança Paulista, por meio da Secretaria de Saúde, através do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, inicia a partir de março um projeto pioneiro que consiste no transporte de bolsas de sangue 24 horas por dia.

Esta iniciativa visa salvar a vida dos 475 mil habitantes das 11 cidades da região em casos de choque hemorrágico, politraumas, hemorrogias, puérperas entre outros casos de sangramento abundante. São realizados cerca de 4.500 atendimentos emergenciais mensais.

Para esta transfusão de caráter emergencial é essencial o monitoramento contínuo da temperatura das bolsas de sangue, mantendo-as entre 1°C a 10°C segundo as normas da Anvisa e do Ministério da Saúde. 

A conservação e armazenamento não apropriado pode ser fatal para os receptores.

Para isso, este serviço pioneiro na América do Sul contará com o Polar Sat, equipamento de monitoramento térmico e geolocalização em tempo real, da Polar Técnica. 

“A Austrália foi pioneira neste serviço, além dela outros 11 países dispõem de componentes sanguíneos em suas ambulâncias e helicópteros, onde estudos civis e militares demonstraram redução de mortalidade. A diferença é que os data loggers deles são retrospectivos, então se der algum problema de temperatura eles só vão descobrir depois que transfundiu para o paciente. Com o dispositivo Polar Sat a gente consegue monitorar a quantidade de hemácias de forma contínua 24 horas por dia”, disse o Diretor Técnico do SAMU, Lucas Certain.

A perspectiva é que esta parceria do SAMU com o Hospital Universitário São Francisco diminua as principais causas de morte por sangramentos no Brasil também. 

Hoje, a principal causa de óbitos no país é o trauma, que acomete pessoas de 1 à 44 anos, seguidos de pneumotórax hipertensivo, tamponamento cardíaco e obstrução de via aérea.


Artigos Relacionados