Rodadas de negócios da FENASUCRO atrairam compradores de 11 países

As negociações alcançaram uma previsão de transações em torno de R$ 99 milhões

Postado em: em Economia

As rodadas de negócio da 27ª FENASUCRO, que foi encerrada nesta sexta-feira (23/08), em Sertãozinho, atraíram compradores de 11 países e contaram com mais de 600 reuniões entre empresas nacionais e internacionais, gerando uma previsão de transações em torno de R$ 99 milhões.

No encontro internacional, organizada pela Apla (Arranjo Produtivo Local do Álcool) e Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), com apoio do CEISE Br (Centro Nacional das Indústrias do Setor Sucroenergético e Biocombustíveis), foi registrada a presença de compradores da Uganda, Suazilândia, Colômbia, Peru, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, México, Bolívia, República Dominicana e Panamá.

Nos quatro dias de rodada de negócios internacional foram realizadas 514 reuniões, envolvendo 42 empresas brasileiras e 18 compradores internacionais, que reuniram mais de 400 pessoas entre vendedores e clientes, com uma expectativa de negócios de cerca de R$ 50 milhões.

Já a rodada de negócios nacional, realizada na quarta-feira e quinta-feira, contou com 108 reuniões envolvendo mais de 80 fornecedores e expositores e nove empresas compradoras. 

De acordo com os organizadores, 93% das reuniões tiveram expectativa de gerar a efetivação da negociação atingindo um volume em torno de R$ 49 milhões.

Para Paulo Paulo Montabone, diretor da feira, a 27ª FENASUCRO alcançou os resultados esperados e demonstrou a recuperação do setor, principalmente, em virtude do potencial de programas como o RenovaBio e CBIOs.

"O público presente superou os 39 mil visitantes de 2018. O levantamento parcial já apontou o registro de mais de 40 mil visitantes e a expectativa é positiva em relação ao volume de negócios projetados durante o evento", diz Montabone.

Reforma Tributária

A Reforma Tributária foi um dos temas debatidos pelo setor durante os painéis de sexta-feira (23/08) na 27ª FENASUCRO, em Sertãozinho.

No auditório 1, a deputada federal Joice Hasselmann, líder do Governo no Congresso Nacional, abordou o tema durante o debate "Desafios da reconstrução do Brasil", que fez parte da programação do Encontro do Grupo Lide.

"É preciso simplificar o modelo tributário e as reformas vão sair porque a população está apoiando", disse.

Já no auditório Zanini, o deputado Baleia Rossi, autor da PEC 45, tratou sobre o impacto da reforma no setor de bioenergia, que está em tramitação na Câmara dos Deputados. 

"Nossa proposta é muito boa para o setor sucroenergético, já que organiza o sistema tributário nacional e ainda desonera em 100% as exportações. Esse setor, que se encontra em uma situação de destaque, irá se beneficiar ainda mais", afirma.

Balanço

De acordo com a organização do evento, o balanço final da 27ª Fenasucro deve ser divulgado até a próxima terça-feira (27/08), após a conclusão da análise dos resultados.

Em 2020, a FENASUCRO acontecerá entre os dias 18 e 21 de agosto, em Sertãozinho. A Feira Internacional de Bioenergia é realizada pelo CEISE Br e organizada pela Reed Exhibitions Alcantara Machado.


Artigos Relacionados