Polícia Federal cumpre em Franca mandados de prisão e de busca e apreensão

Em Franca foram cumpridos dois mandados de prisão e três mandados de busca e apreensão de documentos

Postado em: em Política

​A Polícia Federal deflagrou hoje (26/11) a Operação Cadeia Alimentar II, para apurar irregularidades em procedimentos licitatórios e desvio de verbas relacionados à compra de merenda escolar de aproximadamente 50 municípios do Estado de São Paulo/SP.

Policiais federais deram cumprimento a 57 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de prisão temporária, expedidos pela 4ª Vara da Justiça Federal de Ribeirão Preto/SP.

As medidas executadas hoje (26) visam coletar elementos que complementem as informações obtidas em colaboração premiada formalizada por dois investigados junto à Polícia Federal e Ministério Público Federal, após terem sido alvos na primeira fase da investigação (Operação Cadeia Alimentar – maio/2018).

Entre os alvos da operação estão empresários, lobistas, servidores e ex-servidores públicos, uma vereadora, ex-prefeitos, secretários e ex-secretários de governo.

Em Franca foram cumpridos dois mandados de prisão e três mandados de busca/apreensão).

Um dos mandados foi executado na casa do ex-prefeito Alexandre Ferreira. Ele foi procurado ainda nas primeiras horas da manhã por policiais federais, que lhe perguntaram se tinha documentos, agendas e qualquer outra informação.

Alexandre Ferreira confirmou ao Jornal da Franca que foi procurado e se colocou à disposição para quaisquer esclarecimentos. Se prontificou a colaborar e nesta tarde (26) vai até a sede da Polícia Federal de Ribeirão Preto para ter acesso ao processo e esclarecer eventuais dúvidas.

Disse que não sabia da existência desse processo e vai procurar tomar conhecimento, mas que está à disposição das autoridades.

Os mandados de buscas estão endereçados à residências, empresas, três prefeituras e uma Câmara dos Vereadores.

Os investigados responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de organização criminosa (art. 2 da lei 12850/13), fraude às licitações (art. 90 da lei 8666/93), falsidade ideológica, corrupção ativa, prevaricação e corrupção passiva (artigos 299, 317, 319 e 333 do Código Penal) cujas penas, somadas, podem chegar a 28 anos de prisão.​

Participam da ação mais de 240 policiais federais, os quais cumprem ordens judiciais em 27 cidades do Estado de São Paulo:

- Franca (2 mandados de prisão e 3 busca/apreensão);

- Americana (3 mandados prisão e 3 busca/apreensão);

- Atibaia (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Campinas (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Cotia (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Cubatão (1 mandado de prisão e 4 busca/apreensão);

- Garça (1 mandado de busca/apreensão);

- Guarujá (2 mandados de busca/apreensão);

- Itapevi (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão)

- Jandira (1 busca/apreensão);

- Matão (1 mandado de prisão e 2 busca/apreensão);

- Orlândia (1 mandado de busca/apreeensão);

- Osasco (1 mandado de busca/apreensão);

- Paulínia (4 mandados de busca/apreensão);

- Praia Grande (2 mandados de busca/apreensão);

- Rio Claro (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Santos (2 mandados de prisão e 2 busca/apreensão);

- São Carlos (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São Joaquim da Barra (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São José do Rio Preto (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- São Paulo (3 mandados de prisão e 8 busca/apreensão);

- São Roque (2 mandados de prisão e 3 busca/apreensão);

- São Vicente (2 mandados de prisão e 5 busca/apreensão);

- Sorocaba (1 mandado de prisão e 2 busca/apreensão);

- Sumaré (1 mandado de prisão e 1 busca/apreensão);

- Taquaritinga (1 mandado de prisão e 3 busca/apreensão) e

- Votorantim (1 mandado de busca/apreensão).


Artigos Relacionados