Com Hospital das Clínicas, Bauru tem novo curso de Medicina da USP

Novo curso é oferecido desde o começo de 2018, com 60 vagas em período integral

Postado em: em Saúde

Como resultado da criação do Hospital das Clínicas, Bauru tem mais um benefício inestimável em termos de evolução na área da Saúde: a USP - Universidade de SP - que já mantém o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto, embora não vá administrar o novo HC (que será responsabilidade da Secretaria Estadual da Saúde) criou um novo curso de Medicina, com 60 vagas em período integral. que funciona desde o começo deste ano

O novo curso foi aprovado pelo Conselho Universitário, no dia 4 de julho, e está sendo oferecido pela FOB desde este ano. Ao todo, serão 60 vagas em período integral – sendo 42 vagas reservadas para ingresso pela Fuvest e 18 pelo SiSU, na modalidade destinada a estudantes que tenham cursado o ensino médio integralmente em escolas públicas. A proposta é aumentar gradativamente essa oferta, passando a 80 vagas, em 2020, e chegando a 100, a partir do ano de 2021.

“No início, muitos se perguntaram como a USP, em meio a uma de suas piores crises financeiras, decide abrir um novo curso de Medicina? Na verdade, nós estamos aproveitando uma oportunidade única. Aquilo que muitos chamam de crise, nós chamamos de oportunidade. Foi o risco da insolvência que nos levou a repensar as finanças e a governança na Universidade e a reconhecer que nós temos compromissos muito grandes com a sociedade que nos sustenta. Por isso, o lema da nossa gestão é derrubar os muros da USP e aproximá-la ainda mais da sociedade”, afirmouMarco Antonio Zago que era Reitor da USP e hoje é o Secretário de Saúde do governador Márcio França.

O Hospital das Clínicas de Bauru, que será implantado no atual Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC), terá 200 leitos e servirá como hospital-escola para os estudantes do curso de Medicina de Bauru .




Artigos Relacionados