​Pandemia provoca queda na arrecadação do IPTU em Franca no mês de agosto

Redução num dos principais impostos do Município impactará nas finanças públicas em 2021

Postado em: em Cotidiano

No acumulado dos oito meses deste ano, a arrecadação com os carnês chegou a R$ 78,5 milhões

A Secretaria de Finanças da Prefeitura de Franca disponibilizou no portal da transparência as informações das contas públicas de agosto.

E de acordo com os documentos, o recebimento do Imposto Predial e Territorial Urbano em Franca (IPTU) em agosto de 2020 registrou R$ 4,674 milhões, uma queda de -1,98% se formos comparar com os números do mês anterior, julho, quando entraram no caixa público local R$ 4,769 milhões.

Porém, na comparação com agosto de 2019, o IPTU da cidade cresceu 9,47%.

Se computarmos agosto do ano passado, a arrecadação marcou R$ 4,270 milhões.

No acumulado dos oito meses deste ano, a arrecadação com os carnês chegou a R$ 78,5 milhões.

No mesmo período de 2019 foram R$ 77,3 milhões. Houve, assim, um pequeno aumento de 1,53%.

As estatísticas apontam que houve um aumento no recebimentos através dos carnês. Outra questão que marcou os recebimentos foram os processos administrativos e judiciais por causa da falta de pagamentos, geralmente relativos ao ano anterior.

Já a Dívida Ativa do IPTU, de acordo com o apresentado pelo poder público, aponta que a Prefeitura de Franca arrecadou em agosto a quantia de R$ 1,627 milhão.

Registrou-se queda de -12,9% em relação à arrecadação de julho (R$ 1,869 milhão) e acréscimo de 15,3% em relação à arrecadação de agosto de 2019 (R$ 1,411 milhão).

No acumulado do semestre deste ano, os recebimentos por essa via registram R$ 12,4 milhões, enquanto em 2019 Franca chegou a R$ 13,3 milhões.

A diferença negativa de R$ 900 mil representa queda de -6,84%. Juntando os carnês e a Dívida Ativa, o IPTU já deu a Franca em 2020 a quantia de R$ 90,9 milhões.


Artigos Relacionados