O lugar bom

Postado em:

Tento sempre ter um olhar mais atencioso para o mundo ao meu redor, é legal poder aprender mais, nem se for com a folha que cai, ou o porquê de às vezes a chuva ser tão torrencial, ou as cigarras cantando com tanto fervor nesses últimos tempos. Aprender com quem nos rodeia, com a história das outras pessoas, e até mesmo com os programas de TV. Afinal, não é porque é a sua hora de relaxar que você não pode aprender. Um querido amigo me deu dicas de duas séries muito boas no Netflix (sim, meu novo vício), uma eu acabei bem rápido, a outra ainda estou assistindo com carinho, se chama The Good Place.

Um breve resumo, sem spoilers, é que 4 pessoas morrem e são mandadas para o ‘céu’ e descobrem que realmente existe um Lugar bom e um Lugar ruim. Mas não exatamente como imaginamos bucolicamente. O lugar bom seria realmente um paraíso, onde você encontra a sua alma gêmea e é feliz para todo o sempre. Já o lugar ruim, não é simplesmente um inferno, mas um lugar onde as mais diversas torturas cabulosas que se pode imaginar são realmente praticadas. Essa divisão ocorre pela sua pontuação de bons sentimentos e atitudes na terra, aquelas realmente altruístas, livres do egocentrismo. Como um exemplo, não adianta nada você passar sua vida inteira doando seu tempo e dinheiro para as pessoas, se você faz questão que isso seja noticiado.

Mas uma das coisas que mais me chamou a atenção, é que no Lugar bom existe uma sorveteria só que de frozen iogurte. E os sabores são variados, porém não os comuns, eles são sentimentos. Eu sei, parece confuso, mas imagine que interessante um sabor de como o seu cachorro te olha quando você chega em casa, borboletas no estômago quando você encontra quem você gosta. Aliás, o Lugar ruim também tem gostos de cheiros de sentimentos, mas não exatamente dos melhores. E é quase impossível não ficar pensando que cheiro e sabor teriam esses sentimentos.

Pois não me aguentei, como boa virginiana, em fazer listas mentais de quais sentimentos mais me deixam feliz e eu gostaria que se transformassem em cheiros e sabores. Só sei que essa série te faz acreditar que ter boas atitudes, e ser bom consigo mesmo, faz um bem danado. E, crenças a parte, quem garante que realmente não conta pontos para que depois da morte não nos leve ao Lugar bom!

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.