Justiça do Trabalho de Franca não paralisou suas atividades na pandemia

Além de dar andamento aos processos que já existiam, teletrabalho mantém expediente em dia para as partes

Postado em: em Justiça

Desde o início das medidas de distanciamento social, audiências e atendimentos da Justiça do Trabalho passaram a ser realizados por juízes e servidores em home office, a partir de suas residências.

Em um primeiro momento foram priorizados os processos em fase de execução para liberação de valores aos trabalhadores, em um momento no qual essa medida se mostra essencial.

O CEJUSC da Justiça do Trabalho em Franca manteve na íntegra suas atividades, atendendo partes e advogados por meio de audiências virtuais.

As audiências nas Varas do Trabalho foram retomadas no início de maio e estão sendo realizadas por meio virtual (telepresencial) com a participação de partes, advogados e testemunhas através de aplicativos de celular pela plataforma Google Meet.

Todas as audiências têm sido realizadas sem maiores dificuldades e, inclusive, vários acordos têm sido feitos em audiências no novo modelo.

Nesse modelo, os advogados, partes e testemunhas recebem um link para acesso a uma sala virtual no dia e hora marcados para a audiência. O acesso pode ser feito por qualquer celular ou computador com câmera.

Eles participam da audiência de suas residências, sem necessidade de locomoção até o fórum ou escritório de seus advogados.

Juízes e servidores também seguem trabalhando de suas residências.

Em razão da necessidade de garantir a segurança e saúde de todos, em um momento em que as aglomerações implicam em sério e grave risco com relação ao contágio pela Covid-19, a Justiça do Trabalho de Franca não parou.

Contudo, todo atendimento tem sido realizado através de contato por peticionamento eletrônico, através dos e-mails disponibilizados no site do TRT15 e via audiências telepresenciais.


Artigos Relacionados