Jair Bolsonaro vê guerra ideológica, uma briga por poder, pela cloroquina

Defensor do uso da cloroquina no tratamento do coronavírus, Bolsonaro diz que existe uma guerra ideológica

Postado em: em Política

Cloroquina, no centro de uma briga ideológica, uma briga por poder

O presidente Jair Bolsonaro declarou, nesta quinta-feira (9), que seus opositores travaram uma “guerra ideológica” em torno do uso da cloroquina no tratamento de pessoas com Covid-19.

Ainda na noite de quinta (8), Bolsonaro defendeu, em pronunciamento, o uso da substância como protocolo na pandemia.

"Há uma guerra ideológica em cima disso, guerra de poder. Se o pessoal me ajudasse um pouquinho, não me atrapalhasse, não estou me referindo a A, B ou C, o Brasil ia embora", disse Bolsonaro.

Apesar disso, Bolsonaro lembrou que o uso do fármaco contra a Covid-19 ainda não teve eficácia comprovada. 

No entanto, ele usou o exemplo o médico Roberto Kalil Filho, que recentemente foi curado da Covid-19 após usar a droga em seu tratamento.

Nesta semana, o Ministério da Saúde anunciou que já existe protocolo para tratar pacientes com sintomas graves e moderados com a cloroquina. 

Estudos neste sentido já estão em andamento no mundo todo, inclusive no Brasil.


Artigos Relacionados