Irregularidade na principal florada da safra de café preocupa os produtores

As plantas dependem das condições do tempo nos próximos meses para que se desenvolvam e gerem frutos

Postado em: em Agronegócios

Áreas produtoras de café arábica no Brasil registraram no final de semana a abertura da principal florada da safra comercial 2019/20. 

O evento chamou atenção pela quantidade de flores e abrangência, mas a irregularidade preocupa. Lavouras têm botões abertos e muitos sem ainda florescer.

"Teoricamente a flor do café não precisa abrir para ter o pegamento, mas isso está acontecendo em uma proporção que eu nunca vi antes", afirma o engenheiro agrônomo da Fundação Procafé, Alysson Fagundes.

Para o especialista, os botões sem finalizar a abertura não vão mais abrir as flores e ficarão dessa forma.

"Ainda não perceberam, mas se você for na lavoura e olhar de perto vai perceber esse problema [da irregularidade entre flores completas e outras sem finalizar a abertura]", destaca o Alysson Fagundes.

Fagundes explica que se confirmaram as perspectivas de uma grande florada, mas a falta do desenvolvimento de botões em flor pode ser explicada por alguma questão  fisiológica.

"Tivemos aí um problema na abertura na ordem de 10 a 50%, poucas lavouras não tem problema", disse o agrônomo sobre o Sul de Minas.

Fotos postadas em redes sociais confirmam a beleza da florada depois de chuvas no cinturão produtivo do país. 

Agora, as plantas dependem também das condições do tempo nos próximos meses para que as lavouras se desenvolvam e gerem frutos.

Daqui para frente o setor vai acompanhar com apreensão o clima, uma vez que a continuidade das chuvas será essencial para o pegamento das flores e para o desenvolvimento dos chumbinhos da safra 2020/2021.

Está descartada pelo mercado a possibilidade de uma nova safra recorde. 

A torcida é para que o clima possibilite o crescimento de uma safra de bom tamanho e com qualidade. As altas temperaturas e a previsão de chuvas irregulares preocupam bastante.


Artigos Relacionados