Governo de SP paga quarta parcela do 'Merenda em Casa' a 770 mil alunos

São 113 mil estudantes classificados na situação de extrema pobreza que recebem o subsídio em dobro

Postado em: em Economia

Sem merenda escolar, alunos paulistas recebem auxílio para comprar alimentos

O Governo de São Paulo confirmou nesta sexta-feira (10) o pagamento da quarta parcela do programa Merenda em Casa. São mais de 770 mil estudantes que recebem mais uma vez o subsídio no valor de R$ 55 reais para a compra de alimentos.

O repasse de R$ 55 é subsidiado integralmente pelo Governo de São Paulo e será oferecido enquanto as aulas presenciais da rede pública estadual permanecerem suspensas.

Mais de 30 mil novos estudantes passaram a ser beneficiados pelo programa. Eles não estavam no primeiro diagnóstico da Secretaria Estadual da Educação que levantou as famílias vulneráveis, e foram mapeados agora por meio do trabalho das equipes escolares e das Diretorias de Ensino.

O processo para inclusão dos alunos da rede estadual consiste na busca ativa da família pela escola e apresentação de documentos que comprovam a situação da família no Cadastro Único.

A validação dos documentos é realizada previamente pelas escolas e depois pelas Diretorias de Ensino e Seduc. O trabalho de busca ativa das equipes escolares permitiu maior alcance do programa.

Do total de beneficiários, 113 mil estudantes classificados na situação de extrema pobreza recebem mais uma vez o subsídio dobrado.

A verba extra é garantida por meio de uma iniciativa da Comunitas, organização social especializada em parcerias público-privadas. O grupo iniciou a mobilização de recursos privados para potencializar esforços e levar renda para as famílias mais vulneráveis do Estado.

Inicialmente o acordo foi fechado para garantir o pagamento de duas parcelas, em abril e maio, mas a renovação manteve o benefício para os meses de junho e julho.

Assim como nos meses anteriores, o pagamento será feito por meio do aplicativo PicPay, que pode ser usado em qualquer smartphone.

Entretanto, os beneficiários que já receberam o subsídio nos meses anteriores, e portanto, fizeram cadastro e validaram a identidade, não precisam repetir o trâmite, pois o pagamento vai cair automaticamente.


Artigos Relacionados