Gilson de Souza ignora problemas de Franca ao abandonar reunião

Maioria dos vereadores condenou a atitude do prefeito, que deixou a Câmara no meio dos debates

Postado em: em Política

Parte dos  vereadores de Franca criticaram veemente a posição do prefeito Gilson de Souza que abandonou a reunião em que se discutia vagas de UTI para pacientes de Covid 19.

O assunto foi apresentado pelo Jornal da Franca, e aconteceu na sexta-feira (10) na Câmara Municipal de Franca, onde haviam autoridades, líderes religiosos, presidentes de entidades e convidados. 

O presidente da Câmara, Sérgio Palamoni, afirmou que num dos momentos mais críticos que Franca passa, o prefeito vira as costas e afasta das discussões. Ele se referiu às discussões de Covid 19.

Para Palamoni isso é ruim para o líder político e, principalmente, para o homem público. A situação acontece justamente quando a cidade espera uma posição pública para reduzir os casos de Covid 19.

Outra pessoa a se posicionar foi Correa Neves Júnior. Ele citou que o próprio filho de Gilson, Gilson de Souza Júnior, em sua rede social, justificou a saída do pai da reunião. Ele não havia almoçado e precisou deixar a discussão.

Marco Garcia, Della Motta, Carlinho Petrópolis e Adermis Marini teceram comentários e disseram que o prefeito não poderia abandonar o barco em momento algum. 

E foi o que ocorreu na sexta-feira, deixando a todos os presentes sem entender a atitude de Gilson de Souza.

ROBERTO ENGLER

Os vereadores também criticaram a ausência do deputado Roberto Engler na reunião da Câmara Municipal. 

"Ele demonstrou total desinteresse por Franca. Foi uma frustração sua posição", foram algumas das manifestações dos vereadores. 

Como é representante político de Franca, sua participação na reunião seria muito importante para ajudar as instituições de saúde de Franca, argumentaram os vereadores da cidade.


Artigos Relacionados