Franca avança, mas não sai da fase vermelha do Plano SP contra a Covid 19

Índices melhoraram com a abertura de leitos de UTI, mas internações e números positivos são grandes

Postado em: em Saúde

Nos dados apresentados nesta sexta-feira, a taxa de ocupação para pacientes em estado grave com a Covid-19 é de 72,5%.

Franca vai continuar na fase vermelha (1) do plano SP contra o Coronavirus. O anúncio foi feito no início da tarde desta sexta-feira (07/08) por João Dória (governador do Estado de São Paulo e sua equipe.

Enquanto Franca ficou na fase um outras 26 cidades da região de Ribeirão Preto avançou para a fase amarela, terceira etapa do Plano São Paulo.

Essa situação deixa Ribeirão Preto na fase amarela onde é permitida a reabertura de lojas, shoppings e galerias, concessionárias de veículos, escritórios, bares e restaurantes, salões de beleza e academias a partir deste sábado (8).

O avanço foi de nove regiões para a fase amarela do Plano SP. Na DRS 13 houve um aumento de 6,8 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) por 100 mil habitantes para 22,8 vagas.

Com isso, nos dados apresentados nesta sexta-feira, a taxa de ocupação para pacientes em estado grave com a Covid-19 é de 72,5%.

Nada muda

Na 10ª atualização do plano de retomada da economia durante a pandemia de Covid-19, o estado manteve a região de Barretos (SP) - Diretoria Regional de Saúde 5 - na fase laranja (etapa 2), e Franca (SP) - Diretoria Regional de Saúde 8 - na fase vermelha, a primeira e mais restritiva.

Pirangi (SP) e Fernando Prestes (SP), que estão na Diretoria Regional de Saúde 15, de São José do Rio Preto (SP), continuam na fase laranja.

Já Cândido Rodrigues (SP), Dobrada (SP), Santa Ernestina (SP) e Taquaritinga (SP), que estão localizadas em áreas da Diretoria Regional de Saúde 3, com sede em Araraquara (SP), permanecem na etapa amarela.

A nova quarentena vai até o dia 23 de agosto, segundo o governador João Doria e a nova atualização do plano está marcada para o dia 21.

Plano São Paulo

Em vigor desde o dia 1º de junho, o plano criado pelo governo do estado de São Paulo prevê uma “retomada consciente” das atividades em cinco etapas de flexibilização gradual.

Cada uma das 17 diretorias regionais de saúde é classificada em fases de acordo com os critérios definidos pela Secretaria de Estado Saúde e pelo Comitê de Contingência para Coronavírus.

O mapa elaborado pela equipe estabelece as diretrizes a serem cumpridas pelos municípios nas próximas duas semanas com base em ocupação de leitos de UTI (peso 4 na avaliação), taxa de ocupação de leitos para cada 100 mil habitantes (peso 1 na avaliação), variação de casos (peso 1 na avaliação), variação de internações (peso 3 na avaliação) e variação de óbitos (peso 1 na avaliação).

Fase 1, vermelha: alerta máximo, funcionamento permitido somente aos serviços essenciais

Fase 2, laranja: controle, possibilidade de aberturas com restrições

Fase 3, amarela: abertura de um número maior de setores

Fase 4, verde: abertura de um número maior de setores em relação à fase 3

Fase 5, azul: "Normal controlado" - todos os setores em funcionamento, mas mantendo medidas de distanciamento e higiene


Franca (DRS 8)

•Aramina

•Buritizal

•Cristais Paulista

•Franca

•Guará

•Igarapava

•Ipuã

•Itirapuã

•Ituverava

•Jeriquara

•Miguelópolis

•Morro Agudo

•Nuporanga

•Orlândia

•Patrocínio Paulista

•Pedregulho

•Restinga

•Ribeirão Corrente

•Rifaina

•Sales Oliveira

•São Joaquim da Barra

•São José da Bela Vista


Artigos Relacionados