Flávia Alessandra diz que está 'brincando de cinema' ao retomar gravações

Se antes, a atriz gravava em torno de 30 a 35 cenas por dia, agora, são 20 nos momentos mais produtivos

Postado em: em Um Toque a +

flávia Alessandra afirma se sentir muito segura em voltar ao trabalho com as medidas de segurança

"Estamos brincando de fazer cinema dentro da loucura que é uma novela". É assim que Flávia Alessandra resume a sua nova rotina de gravações "quase artesanal" de "Salve-se quem Puder". Por causa de todos os protocolos adotados pela Globo para minimizar os riscos de contágio do coronavírus, o ritmo de trabalho, conta ela, ficou bem mais lento.

Se antes, a atriz gravava em torno de 30 a 35 cenas por dia, agora, são 20, e isso nos momentos mais produtivos. "Está dando certo, a gente está conseguindo rodar e está sendo muito satisfatório", diz. Na trama de Daniel Ortiz, que teve a sua produção retomada em agosto após cinco meses de pausa pela pandemia, Flávia interpreta Helena.

Ela afirma se sentir muito segura em voltar ao trabalho com as medidas de segurança, que incluem número reduzido de pessoas nos sets, isolamento nos camarins, distanciamento, roupas especiais e máscaras. "Eu posso até pegar [a Covid-19], mas não vai ser na Globo."

Para Flávia, as cenas mais desafiadoras são as que exigem contato entre o elenco. Isso porque, com as novas regras, é necessário que o momento seja gravado de vários ângulos diferentes: primeiro com a câmera mais fechada em um ator, e com o outro usando máscara; depois, isso se inverte. "E quando tira a máscara, bota o acrílico no meio", relata.

Como o coronavírus não será incluído na história da novela, os atores não podem aparecer de máscaras, o que demanda o uso de efeitos especiais e a necessidade de filmagens de uma mesma cena de perspectivas variadas.

Repetir várias vezes e sustentar a emoção do que está acontecendo é o fator complicador, afirma a atriz. Flávia conta que recentemente teve de gravar uma cena longa, com contato e muita emoção ao lado de Leopoldo Pacheco, que faz o papel de Hugo, o seu marido na trama. "Eu voltei exausta. Cheguei em casa e nem jantei. Falei: 'vou tomar um banho e deitar'", comenta.

"Salve-se Quem Puder" volta ao ar só em 2021. A novela, que teria ainda mais 101 capítulos, será encurtada pela metade. Serão 53 novos episódios. Segundo Flávia, o público pode esperar por um enredo bem agitado. "Você terá muitos acontecimentos, revelações, será eletrizante", conta.


Artigos Relacionados