​Escalada da Desigualdade no Brasil já se mantém há mais de quatro anos

Pesquisa do FGV Social mostra que a desigualdade está aumentando há 17 trimestres consecutivos.

Postado em: em Economia

Esse período de aumento contínuo da desigualdade é o maior período da série histórica brasileira documentada. 

Nem mesmo em 1989, que constitui o nosso pico histórico de desigualdade brasileira, houve um movimento de concentração de renda por tantos períodos consecutivos. 

O FGV Social também tem dados dos grupos da população que mais perderam com a crise (sexo, raça, idade, escolaridade, posição na família, região, etc). 

A renda do trabalho da metade mais pobre da população caiu 18,1% em termos reais - já a renda dos 1% mais rico subiu 9,5% nesse período.

O FGV Social lança dados inéditos com as inflexões da pobreza a partir da PNAD Contínua. 

O FGV Social irá mostrar a evolução da pobreza desde antes do plano real até o governo atual

A desigualdade aumentou nos últimos anosPerdemos os ganhos sociais da última década? Por que a vida do brasileiro piorou? Observando os diferentes grupos (sexo, raça, idade, escolaridade, posição na família, região, etc) quem perdeu mais com a crise?

O FGV Social possui uma longa tradição em captar as inflexões das séries sociais brasileiras. O FGV Social é reconhecido pela rapidez com que processa os microdados públicos. 

O órgão foi o primeiro a detectar a queda da pobreza desde o plano real e os primeiros a mostrar que no primeiro ano do governo Lula a pobreza cresceu bastante; sendo seguida depois de várias quedas consecutivas. 

Mostrou também que o Brasil atingiu com antecedência as meta de redução de pobreza das "Metas do Milênio".


Artigos Relacionados