Em 1 dia, duas tentativas de assalto no entorno da Anhanguera, em Ribeirão

Escrevente diz que para-brisa foi destruído por objeto lançado de passarela, mas não parou na rodovia.

Postado em: em Segurança

Um escrevente, de 44 anos, teve o carro apedrejado durante uma tentativa de assalto na noite desta quarta-feira (12) na Rodovia Anhanguera (SP-330) em Ribeirão Preto (SP). 

Segundo a Polícia Civil, esse foi o segundo crime desse tipo na cidade em menos de 24 horas.

Na noite de terça-feira (11), um menor foi apreendido e um comparsa dele identificado por suspeita de agirem da mesma forma. 

A dupla foi denunciada por uma família, que teve o carro atingido pelas pedras no acesso à Rodovia Cândido Portinari (SP-334).

Vítima do ataque, o escrevente Adriano Pacheco contou que seguia com a namorada pela Anhanguera, por volta de 19h35, quando o para-brisa do carro foi atingido por uma pedra arremessada de uma passarela.

"Quebrou o vidro, trincou o para-brisa todo, era uma pedra grande. Presumo que essa pedra foi arremessada na tentativa de fazer eu parar o carro para um assalto. Continuei e só parei quando estava dentro do estacionamento do Novo Shopping", disse.

Pacheco afirmou que não conseguiu identificar a pessoa que lançou o objeto sobre o carro, mas acionou a Polícia Militar, que se prontificou a realizar patrulhamento no local, na tentativa de encontrar os criminosos. Entretanto, ninguém foi preso.

"A passarela não tinha iluminação. Não dava para ver se tinha alguém, estava bem escuro. Sorte que eu estava devagar, a pedra não chegou a atravessar. Minha namorada falou 'vamos parar para ver o que estragou' e eu respondi 'não, isso é tentativa de assalto'", relembra.

O escrevente registrou um boletim de ocorrência por dano. O caso será encaminhado para investigação no 8º Distrito Policial de Ribeirão.


Artigos Relacionados