Distância social:ficar muito tempo na frente das telas está causando falsa miopia

Com isolamento social, as pessoas passam mais tempo em frente às telas, o que pode prejudicar a saúde ocular

Postado em: em Saúde

​Com o isolamento social, muitas pessoas estão confinadas em suas casas, passando mais tempo em frente às telas de computador, tablets e celulares – por conta do home office e das aulas à distância. 

Essa exposição excessiva pode causar diversas consequências para a saúde do nosso olho.

Em relatório divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), os casos de miopia no mundo aumentarão de 1,95 bilhões (número de 2010) para 3,36 bilhões em 2030. 

Entre os fatores que explicam o problema estão a redução do tempo passado ao ar livre, que previne a miopia, maiores taxas de urbanização e o “near work”, termo em inglês que indica atividades em que o olho necessita focar mais tempo em um objeto próximo a ele – é o que acontece quando usamos o computador ou o celular.

A oftalmologista Alessia Silva Braz, especialista em cirurgia de miopia, explica que, devido ao confinamento, estamos vivendo ainda mais intensamente no mundo digital e isso afeta o sistema muscular do olho. 

“Quando eu condiciono o olho a uma distância do computador e do celular, eu faço com que o músculo que faz o movimento da contração para focar no objeto que está mais próximo entre em fadiga. Ele fica contraído, alonga a lente interna, induzindo ao que chamamos de ‘falsa miopia‘.”​

Ela explica que a miopia comum – uma doença, normalmente, hereditária e que se desenvolve ao longo da vida – é a curvatura atípica do olho. 

Já a falsa miopia é ao alongamento da lente interna do olho, causado pela contração do músculo ocular responsável pelo foco – o que é uma consequência da exposição excessiva às telas.

“Vou dar um exemplo prático: vá à academia todos os dias fazer exercício. O músculo do seu braço, por exemplo, vai inchar. Você vai colocar uma camisa e ela vai ficar apertada". 

"Agora, fica todo dia na frente do computador por mais de duas horas. Esse movimento repetitivo faz com que o músculo interno do olho fique em constante estado de trabalho". 

"Ele entra em uma contração prolongada, que demora cada vez mais tempo para relaxar, e isso vai alterando a lente interna do olho, alongando-a para permitir o foco da visão de perto”, explica a oftalmologista.

O termo “falsa miopia” é usado porque os sintomas são iguais aos da miopia verdadeira, ou seja, dificuldade para enxergar objetos distantes, visão embaçada, esforço da visão para enxergar mais nitidamente, o que pode levar a dores de cabeça e fadiga ocular. 

Caso esteja percebendo alguns desses problemas, Alessia recomenda consultar o oftalmologista de sua confiança para que ele dilate a sua vista. 

Assim, o profissional poderá perceber se trata-se de uma consequência da exposição digital ou de uma doença.

Outras consequências​ 

Além da falsa miopia, existem outras consequências geradas pelo maior tempo que estamos passando em frente ao computador, tablets e celulares. 

A primeira, e que acarreta vários outros problemas, é a desidratação do olho. Isso acontece, principalmente, porque piscamos menos quando estamos focados em algo.

“Piscamos menos quando estamos mexendo no computador. Piscar é algo que fazemos de 15 a 20 vezes por minuto". 

"Hoje em dia, as pessoas estão piscando 5 vezes por minuto apenas. Elas ficam muito atentas ao computador e não piscam”, explica Alessia. 

A falta de lubrificação natural faz com que as pessoas sintam irritação, coceira e sensação de areia no olho, além da visão embaçada.

Por isso, são recomendados pequenos hábitos que podem ser inseridos no dia a dia de forma bem simples. 

Primeiro, a oftalmologista orienta manter-se hidratada. Beber bastante água ajuda a hidratar também seu olho. E evite coçá-lo, pois isso pode causar deformações na primeira lente, levando a outros problemas mais sérios.

Além disso, procure fazer uma pausa de 20 segundos a cada 20 minutos de trabalho. 

“Isso ajuda em várias situações, até na falsa miopia. Procure uma janela e olhe para o horizonte. Assim, seu olho sai do foco ao que estava próximo [computador] e vai procurar outras distâncias”, explica. 

Se possível, ainda, trabalhe em um ambiente que seja bem iluminado com luz natural e não a artificial.


Artigos Relacionados