Diferentes tipos de canábis podem prevenir Covid-19 até 80%, diz universidade

A droga parece afetar as vias de ACE2 que o novo coronavírus usa para entrar e invadir o corpo humano

Postado em: em Saúde

Pesquisadores canadenses da Universidade de Lethbridge acreditam que fizeram uma descoberta que se trata de um grande avanço na busca de um tratamento para a Covid-19 - que surge nada mais nada menos na forma de cannabis. 

A droga, segundo os cientistas, parece afetar as vias de ACE2 que o novo coronavírus usa para entrar e invadir o corpo humano. 

Numa entrevista concedida ao canal de televisão CTV News, Olga Kovalchuk, uma das investigadoras envolvidas na pesquisa, disse: "Inicialmente, ficamos totalmente surpreendidos, e depois ficamos muito felizes". 

A maconha terá o poder de conseguir reduzir as vias de entrada do vírus no organismo em até 80%, de acordo com os acadêmicos. 

O investigador Igor Kovalchuk afirmou ao jornal Calgary Herald: "Como tal, temos uma hipótese bastante elevada de conseguirmos combater o vírus". 

"O nosso trabalho pode ter uma grande influência - já que não existem muitas drogas com o potencial de reduzirem a infecção até 70 a 80%". 

Os investigadores salientam, no entanto, que serão necessárias mais pesquisas que possam confirmar e validar os dados por eles apurados, mas afirmam que a canábis pode ser usada de forma segura e eficaz em tratamentos preventivos. 


Artigos Relacionados