Dieta ProLon é nova alternativa para quem quer emagrecer na quarentena

O método é simples e similar ao conhecido jejum intermitente, mas interfere somente em 5 dias do mês

Postado em: em nutrição

Bem parecida com o Jejum Intermitente, que ganhou muitos adeptos nos últimos tempos, a dieta ProLon (em inglês, Fast Mimicking Diet) foi criada em uma universidade da Califórnia, nos EUA, após estudos e testes que analisaram os benefícios do jejum para o corpo. 

Em 2015, a metodologia foi aplicada nos humanos e os resultados agradaram aos pesquisadores!

Diferenças em relação ao jejum convencional​

A principal diferença entre o jejum convencional e a FMD é que durante o jejum você necessariamente deve se privar de ingerir alimentos, fica permitida apenas a ingestão de água, cafés e chás sem nenhum tipo de adoçante. 

Existem alguns protocolos bem conhecidos de jejum convencional, mas de forma geral você passa horas seguidas sem se alimentar.

Em contrapartida, na FMD você não fica totalmente sem ingerir alimentos, você reduz a alimentação durante 5 dias do mês, período no qual você deve manter uma dieta baseada em vegetais (plant based diet) que forneça entre 34% e 54% da ingestão calórica normal.

Recomendações e contraindicações​

Primeiramente, vale lembrar que toda dieta restritiva pode levar a episódios de compulsão alimentar. 

Dessa forma, uma desvantagem de qualquer tipo de jejum e demais dietas restritivas é o transtorno alimentar que pode ser desenvolvido!

Além disso, embora muitas pessoas não experimentem efeitos colaterais significativos durante o período restritivo dos 5 dias, no segundo ou terceiro dia, alguns indivíduos relatam ter sintomas frequentemente observados com outras dietas prolongadas em jejum ou cetogênicas, tais como:

  • Fadiga;
  • Dor de cabeça;
  • Tontura;
  • Fraqueza.

Efeitos colaterais menos comuns podem incluir:

  • Confusão mental;
  • Alterações intestinais, incluindo constipação ou diarreia, e raramente náusea;
  • Febre;
  • Dor muscular;
  • Dificuldade para dormir.

A maioria desses sintomas é autolimitada e se resolve durante ou imediatamente após o término da dieta, no entanto, para alguns indivíduos eles podem durar até duas semanas.


Artigos Relacionados