​Depois de 52 anos, Francal não acontecerá por causa do decreto do coronavírus

Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal disse que não restou outra opção a não ser adiar para 2021

Postado em: em Economia

Abdalla Jamil Abdalla, presidente da Francal

O anuncio de suspensão da realização de uma das maiores feiras do setor calçadista para a América Latina surpreendeu muitos fabricantes francano.

Ela foi feita por meio de comunicado da diretora da Franca Feiras aos veículos de comunicação nesta terça-feira. 

A explicação para a suspensão são os decretos estaduais e municípios diante da epidemia da Covid 19.

No início de março, a Francal e a Associação Brasileira de Lojistas de Artefatos e Calçados, zelando pela saúde, segurança e bem-estar de todos os públicos envolvidos, optaram pela união da Francal Ablac Show (1 a 3 de junho) e do Salão Alto Verão (24 e 25 de agosto) num único evento, programado para 2 a 4 de setembro de 2020.

Porém, no último dia 3 de julho, o governo do Estado de São Paulo anunciou oficialmente a manutenção da proibição de grandes eventos e demais atividades que geram aglomeração de pessoas até, pelo menos, 12 de outubro (ou seja, após 28 dias consecutivos de permanência na Fase Verde).

Abdala Jamil Abdala, presidente da Feira, explicou ao Jornal da Franca que, em sendo assim, não houve outra alternativa senão adiar a Francal Ablac Show para 2021, uma vez que uma edição da feira ainda em 2020, após esta data, não atenderia às necessidades do mercado.

Por outro lado, a fim de colaborar para o desenvolvimento dos negócios do setor num momento delicado de retomada da atividade econômica, a Francal e a ABLAC já começaram a estudar a viabilidade de promover eventos regionais ainda este ano, em regiões estratégicas e que atenderem às condições impostas pelos governos locais.


Artigos Relacionados