Marinha abre inquérito e pode cassar o registro do condutor da balsa

Condutor da balsa de Delfinópolis que teria deixado jovens na cabine pode ter carteira cassada pela Marinha

Postado em: em Cidades

O episódio sobre duas jovens que ostentaram fotos na cabine da balsa de Delfinópolis está sendo alvo de investigações não só pela Prefeitura da cidade, mas também pela Marinha do Brasil.

Em nota emitida, a Marinha do Brasil, por intermédio do Comando do 1° Distrito Naval, informa que a Delegacia Fluvial de Furnas (DelFurnas) tomou conhecimento por denúncia, realizada na manhã de 12 de julho, de que um condutor de uma balsa, que faz a travessia entre as cidades de Cássia e Delfinópolis (MG), teria permitido que uma passageira assumisse o controle da embarcação, no momento da navegação.

Imediatamente, a DelFurnas enviou uma equipe de Inspeção Naval ao local de embarque e desembarque da balsa, no município de Cássia, e notificou os responsáveis, que terão o prazo de oito dias para apresentarem suas defesas escritas. 

Entre as possíveis sanções, após o trâmite e análise do processo administrativo, estão a multa e a suspensão da Caderneta de Inscrição e Registro (CIR) do condutor.

A Marinha do Brasil reitera a importância da responsabilidade dos navegantes na condução segura de suas embarcações e disponibiliza o número 185 para Emergências Marítimas, assim como o telefone (35) 3197-9890 e o e-mail delfurnas.secom@marinha.mil.br para atendimento, denúncias e recebimento de informações.


Artigos Relacionados