​Cresce 42% o número de mortes em acidentes de trânsito nas vias de Franca

Segundo o Infosiga, algumas cidades conseguiram reduzir acidentes e mortes. Carnaval é a preocupação

Postado em: em Trânsito

O trânsito de Franca matou 42,9% pessoas a mais do que no ano anterior. Os dados são oficiais do governo do Estado, revelando que os acidentes com mortes em Franca cresceram 42,9%. 

Porém Franca está atrás de Registro, Ribeirão Preto, Barretos e Itapeva que tiveram índices maiores. 

Em Franca, não se percebe nenhuma campanha do setor público e até mesmo da iniciativa privada para sensibilizar o motorista sobre os riscos.

Enquanto Franca e outras cidades apontaram crescimento no índice de acidentes e mortes, algumas cidades reduziram drasticamente o percentual de acidentes e mortes, como: 

São José dos Campos (-64,9%), Araçatuba (-40%), Bauru (-35,3%), Marília (-25%), Metropolitana de São Paulo (-19,6%) e São José do Rio Preto (-4,3%).

A maior preocupação do governo do Estado, Polícia Militar e polícia Rodoviária é no Carnaval, onde as estatísticas aumentam.

Porém, o que preocupa mesmo são alguns municípios em que a situação está grave, pois dados do Infosiga SP mostram que os acidentes fatais no Estado caiu 5,6% em janeiro deste ano. 

No período foram registrados 406 óbitos em ruas e estradas, contra 430 em janeiro de 2019. 

Já o levantamento elaborado pelo Respeito à Vida, programa do Governo de São Paulo que visa reduzir acidentes de trânsito no Estado, revela que fatalidades de trânsito aumentam 34% no período do Carnaval.

De acordo com os dados de janeiro do Infosiga SP, houve queda nas ocorrências fatais tanto em vias municipais (-8,2%) quanto em rodovias (-2,9%).

As principais reduções ocorreram entre ocupantes de automóvel (-21,4%) e motociclistas (-5%). 

Pedestres tiveram índice praticamente estável e houve aumento entre ciclistas, passando de 24 ocorrências para 36 em janeiro deste ano (+24,1%).

Em 6 das 16 regiões administrativas foram registradas reduções nos índices: São José dos Campos (-64,9%), Araçatuba (-40%), Bauru (-35,3%), Marília (-25%), Metropolitana de São Paulo (-19,6%) e São José do Rio Preto (-4,3%).

As fatalidades aumentaram nas regiões de Registro (+225%), Ribeirão Preto (+114,3%), Barretos (83,3%), Itapeva (+66,7%), Franca (+42,9%), Sorocaba (+34,4%), Presidente Prudente (+16,7%), Baixada Santista (+4,8%) e Campinas (+1,4%).

A colisão entre veículos foi o principal tipo de acidente (36,5% dos casos). Em 55,7% das ocorrências, a vítima foi o próprio condutor.

Homens correspondem a 79,1% das vítimas fatais, e houve concentração de acidentes no período noturno (49,5%) e nos finais de semana (38,9%).


Artigos Relacionados