Costuma aquecer o chá no micro-ondas? Saiba porque você não deve fazer isso

A água aquecida no micro-ondas não se compara com a água aquecida no fogão - entenda a diferença

Postado em: em Cotidiano

Quem bebe chá com frequência vem dizendo isso há anos: a água aquecida no micro-ondas não se compara com a água aquecida no fogão, alterando o sabor do chá.

Normalmente, quando um líquido está sendo aquecido, a fonte de aquecimento - a chama de um fogão, por exemplo - aquece o recipiente por baixo. 

Por um processo chamado convecção, conforme o líquido próximo ao fundo do recipiente aquece, ele se torna menos denso e se move para o topo, permitindo que uma seção mais fria do líquido entre em contato com a fonte. 

Em última análise, isso resulta em uma temperatura uniforme em todo o recipiente.

Dentro de um micro-ondas, no entanto, o campo elétrico que atua como fonte de aquecimento está em todos os lugares no interior do forno. 

Como todo o recipiente de vidro também está aquecendo, não ocorre o processo de convecção, e o líquido do topo do recipiente acaba ficando muito mais quente do que o líquido do fundo.

Uma equipe de pesquisadores chineses - onde o chá é uma bebida tradicional - decidiu então estudar esse comportamento de aquecimento não uniforme.

Eles não apenas compreenderam o fenômeno, como também apresentaram uma solução para que as pessoas não precisem abrir mão da comodidade do micro-ondas.

Revestimento de prata

Peiyang Zhao e seus colegas projetaram um revestimento de prata para ser colocado ao longo da borda de um copo, que serve como uma espécie de escudo contra os efeitos das micro-ondas na superfície do líquido. 

A prata atua como um guia para as ondas, reduzindo o campo elétrico no topo e bloqueando efetivamente o aquecimento. 

Isso cria um processo de convecção semelhante às técnicas tradicionais de aquecimento, resultando em uma temperatura mais uniforme do líquido.

Colocar prata no micro-ondas pode parecer uma ideia perigosa, mas estruturas de metal semelhantes, com geometria bem ajustada para evitar a ignição, já foram usadas com segurança em panelas a vapor de micro-ondas e panelas de arroz.

"Depois de projetar cuidadosamente a estrutura metálica no tamanho apropriado, a borda de metal, que é propensa a ignição, fica localizada em uma força de campo fraca, onde pode evitar completamente a ignição, por isso ela é segura," garante o professor Baoqing Zeng.

Infelizmente, a solução só funcionou para líquidos. Os sólidos não sofrem convecção, então fazer com que as sobras de comida esquentem uniformemente é um desafio completamente diferente.

"Para os sólidos, não há uma maneira simples de projetar uma tigela ou prato para obter um resultado de aquecimento muito melhor," disse Zeng. "Podemos mudar a distribuição do campo, mas a mudança é muito pequena, então a melhoria é limitada."


Artigos Relacionados