Conservadora, poupança voltou a atrair interesse do cidadão brasileiro em maio

Existe a expectativa de que, com a inflação baixa, a caderneta pode ter rendimento superior à inflação

Postado em: em Economia

Aplicação financeira mais tradicional dos brasileiros, a caderneta de poupança voltou a atrair o interesse em meio à pandemia provocada pelo novo coronavírus (covid-19).

No mês passado, os investidores depositaram R$ 37,2 bilhões a mais do que retiraram da aplicação, informou o Banco Central. Em maio do ano passado, os brasileiros tinham sacado R$ 718,7 milhões a mais do que tinham depositado.

Essa foi a maior captação líquida para todos os meses desde o início da série histórica, em 1995. Com o resultado do mês passado, a poupança acumula entrada líquida de R$ 63,9 bilhões nos cinco primeiros meses do ano.

Com a Selic no menor nível da história, o investimento estava rendendo menos que a inflação no início do ano.

No entanto, a expectativa de que a inflação caia por causa da crise econômica provocada pelo novo coronavírus pode fazer a aplicação terminar o ano com rendimento positivo.  


Artigos Relacionados