Comtur promove encontro virtual com candidatos a prefeito por Franca

A finalidade é falar sobre a atividade turística, importante fonte de geração de emprego e renda

Postado em: em Turismo

Franca tem uma vocação natural para o Turismo de Negócios, além de ser vizinha de uma região rica em recursos naturais, relata Rosana Branquinho

Desde o dia 14 de Setembro o COMTUR – CONSELHO MUNICIPAL DE TURISMO de Franca, recebe via aplicativo Zoom, os pré candidatos e candidatos a prefeito afim de ouvir suas propostas referente ao Turismo. 

As reuniões estão sendo realizadas por ordem alfabética e o Conselheiros já ouviram Adermis Marini (PSDB), Alexandre Ferreira (MDB), Flávia Lancha (PSD), Orivaldo Donzelli (PTB), João Rocha (PSL) e Rafael Bruxelas (PT).

A finalidade é falar sobre a atividade turística, importante fonte de geração de emprego e renda, porém, trabalhada de forma descontinuada e inadequada pelas gestões anteriores. 

A ausência de um profissional técnico concursado, como um Turismólogo, por exemplo, tem sido um desafio enfrentado nos últimos anos. 

“Com a troca de prefeitos vemos todo o trabalho, literalmente, cair por terra. Documentos que se perdem, ações inacabadas e muito retrabalho. Diante disso, estamos solicitando aos candidados e pré candidatos, um olhar mais cuidadoso para o segmento, considerado em todo o mundo, uma das mais importantes vias de desenvolvimento”, ressalta a presidente do Conselho, Rosana Branquinho.

Franca tem uma vocação natural para o Turismo de Negócios, além de ser vizinha de uma região rica em recursos naturais , que podem ser oferecidos ao visitantes, criando assim, uma dinâmica local e regional, onde todos ganham.

 Por outro lado, é necessário que os visitantes se sintam acolhidos e tenham a sua disposição, em nossa cidade, ferramentas para circular pela cidade e usufruir da sua cadeia de lazer e serviços de formas organizada e por meio de roteiros turísticos.

Esse é apenas um dos aspectos a serem trabalhados pelos próximos gestores com o apoio do Conselho, entretanto, a cidade já dispõe do Plano de Diretor de Turismo, elaborado em 2018 com ações e diretrizes para o incremento da atividade na cidade e região. 

Entretanto, o plano ainda não foi aprovado pela Câmara Municipal, o que impede a sua inserção no programa MIT – Município de Interesse Turístico da Secretaria Estadual de Turismo, que prevê o repasse de R$600 mil/anuais para projetos do Turismo, como realização de eventos, revitalização de praças, sinalização turística, comunicação, entre outros.

Muito há para ser realizado e por isso o COMTUR aposta nestes encontros, acreditando que o Turismo seja inserido no plano de trabalho da próxima administração.

Gílson de Souza e Marília Martins, ainda não foram ouvidos, o que deverá ocorrer nos próximos dias.

“Sabemos que o próximo ano será difícil para aquele que assumir a prefeitura, mas temos o compromisso de todos de que o Turismo finalmente será visto como atividade que merece espaço, e desta forma, contribuir


Artigos Relacionados