​Coleta seletiva em Franca continua suspensa após acordo com Promotores

Medida foi tomada para evitar riscos aos trabalhadores de cooperativa de catadores do Município

Postado em: em Urbanismo

A coleta seletiva vai continuar parada em Franca como meio de evitar a exposição dos trabalhadores e catadores ao coronavírus.

As Promotorias de Justiça de Meio Ambiente e de Inclusão Social de Franca firmaram termo de ajustamento de conduta com o município e com a Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis de Franca e Região (Cooperfran) visando à paralisação do serviço de coleta seletiva, transporte e manejo dos resíduos pela entidade.

A medida foi tomada em razão dos riscos enfrentados pelos catadores, com base nas recomendações da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental para a gestão de resíduos em situação de pandemia pelo novo coronavírus, além das orientações das autoridades de saúde e vigilância sanitária. 

A Cooperfran conta com 39 trabalhadores, sendo 11 idosos (um com 79 anos, um com 75 anos e dois com 71 anos). Os catadores serão incluídos em programas sociais do Sistema Único de Assistência Social, e receberão cesta básica. 

Enquanto durar a emergência sanitária, todos os resíduos, inclusive os recicláveis, serão transportados ao aterro municipal pela empresa contratada para a coleta de lixo.

Pelo Ministério Público assinaram o TAC os promotores Paulo Cesar Corrêa Borges e Dilson Santiago de Souza.


Artigos Relacionados