Carlos Roberto Goulart, o Carogo, lança livro nesta quinta-feira, 16, em Franca

Aberta ao público, noite de autógrafos terá declamação de poesias e apresentação musical

Postado em: em Cultura

O fotógrafo e escritor Carlos Roberto Goulart, o Carogo, lança seu novo livro nesta noite, 16 (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Ele descobriu a escrita ainda muito jovem, por volta de seus 16 anos, quando ainda morava em Maringá, no Paraná. Na época, participou de um concurso de poesias e isso serviu de motivação para que continuasse a escrever. Desde então, o fotógrafo e escritor Carlos Roberto Goulart, o Carogo, nunca mais parou de se aventurar no mundo das letras.

“Sempre tive facilidades para escrever poemas e poesias. Mas agora, encarei o desafio de produzir um romance, e após mais de um ano de produção – entre escrita e correções -, ele será lançado”, comenta ansioso.

O lançamento de “Guardião de Mim”, primeiro romance de Carlos Roberto Goulart, e seu nono livro, será realizado nesta quinta-feira, 16 de janeiro, às 19h30, no Auditório da Secretaria Municipal de Educação (Avenida Francisco de Paulo Quintanilha, 550, Parque Francal).

E o escritor promete uma noite muito especial aos convidados, que serão recebidos com tapete vermelho. Serão declamadas poesias de sua autoria e ainda haverá apresentação musical com o cantor francano Marini, além de sessão de autógrafos e fotos com todos os presentes.

Publicado pela Gráfica Cristal, que também produziu a capa e fez a diagramação, o livro “Guardião de Mim”, é uma obra de ficção, ambientada na cidade do Rio de Janeiro. “Trata-se de um romance policial, com ações de resgate ao sequestro da personagem, mobilização da Policia Federal para a captura de bandidos envolvidos com o mundo das drogas e sequestros. Existe também um viés cristão na história, sentimentos profundos de espiritualidades por um mundo mais humano”, explica Carlos Roberto, acrescentando que a proposta do livro é difundir uma lição de vida, fé e esperança.

O primeiro romance de Carogo é ambientado no Rio de Janeiro e trata-se de uma ficção policial

“As expectativas são bem realistas. Vivemos um momento no mundo em que muitas pessoas não aprenderam a importância da leitura, mas acredito que, quem ler esse livro, vai perceber que o amor pode reacender uma chama de luz, no propósito para a felicidade”, completa.

Após o lançamento do livro, o escritor pretende visitar algumas escolas para apresentação da obra, a fim de promover vendas aos estudantes, com valores mais atrativos.

Parte de toda a renda será convertida aos Centro de Voluntários de Franca, para ajudar o Hospital de Câncer de Franca.

“Estou muito entusiasmado com esse momento, inclusive pretendo participar de algumas antologias em nossa região e continuar escrevendo; inclusive já iniciei um novo romance ambientado aqui mesmo na região de Franca”, adianta Carlos Roberto, que agradece aqueles quem chama de “guardiães literários” por incentivá-lo a publicar o livro “Guardião de Mim”. 

São eles: o jornalista e escritor César Colleti; o Arcebispo de Franca Dom Paulo Roberto Beloto; os escritores acadêmidos de Franca Walter Peres Chimelo e Cirlene de Pádua Teixeira; o artísta plástico W. Veríssimo e o casal da Comunidade Tenda, Alessandra Guedes e José Ricardo. 


Artigos Relacionados