Cameron Diaz lança vinhos

Postado em: - Atualizado em:

Seguindo o que já fizeram muitos outros famosos, a atriz Cameron Diaz lança sua linha de Vinhos,  AVALINE.

Uma tendência que já acontece a algum tempo, onde pessoas famosas se interessam pelo Mundo do Vinho e acabam fazendo parte dele. Isto aconteceu com Angelina Jolie e Brad Pitt com o famoso Chateau Miraval, com Coppola, Gérard Depardieu, Andrea Bocelli, Jon Bom Jovi, Sting, Antonio Banderas, Galvão Bueno além de outros.

Este projeto conta com a empresária de moda Katherine Power,  empresária de moda americana e cofundadora da Clique Brands, e também autora de livros sobre moda.

O lançamento da marca vem dois vinhos, um branco e um rose, onde a preocupação foi elaborar um produto orgânico de  produção vegana. Isento de “aditivos desnecessário” segundo a própria Cameron.

O Francês é da Provence, elaborado com as variedades Suyrah, Grenache, Cinsault, Cabernet Sauvignon e Caladoc.

E o Branco, vem da Espanha, mais especificamente do Penedés, elaborado com as uvas  Xarel·lo, Macabeo, Malvasía.

Os dois tem um estilo leve e refrescante, o que nos deixa já com água na boca para degustá-los.

E você, que vinhos vai degustar este final de semana?

Nesta semana, a atriz e autora de bem-estar Cameron Diaz anunciou o lançamento de Avaline. Rotulada como um 'vinho limpo', a nova marca consiste em ofertas de branco e rosé esmagadas a partir de uvas orgânicas, livres de ingredientes indesejáveis, como açúcares, cores ou concentrados. Fresca após nomes famosos como Snoop Dogg e Post Malone (que lançaram um vinho tinto e um rosé, respectivamente no início do ano), ela é a mais recente celebridade a entrar no mundo do vinho. De repente, é um espaço tão denso que requer sua própria subcategorização. Mas suas motivações são bastante únicas. Juntamente com a co-fundadora Katherine Power, ela espera administrar novos padrões de transparência para o vinho americano.

A protagonista de Hollywood invadiu o espaço de saúde e estilo de vida em 2013 com o lançamento de The Body Book. Nela, Diaz narra a conexão entre nutrição e bem-estar através de anedotas científicas e pessoais. Logo se tornou um best-seller número 1 do New York Times.

Mas, apesar de toda a consideração investida nos alimentos que ela comia, como a maioria dos consumidores de vinho, ela permanecia alegremente inconsciente do que exatamente estava bebendo. Tudo mudou depois de uma tarde fatídica de bebericar com seu novo amigo - e eventual parceiro de negócios - quase três anos atrás.

Mais populares em: Espíritos

36 dos melhores Pinot Noirs que Willamette Valley tem a oferecer

Vinhos da semana: Bordeaux acessível, um luxuoso vinho branco do sul da França e uísque de café

Johnnie Walker Whisky revela nova garrafa de papel para 2021

“Gostei de vinho por muitos anos e nunca o questionei. Nem uma vez ”, lembra Diaz. “Na verdade, achei que era a escolha de álcool mais responsável, porque era feita com uvas fermentadas. Mas eu não tinha ideia do processo. Uma das primeiras conversas que Katherine e eu tivemos sobre como fazer um vinho mais limpo foi 'o que vamos adicionar a ele?' Logo aprendemos que não foi o que você adicionou, é o que não adicionou. ”

Em abril de 2018, a dupla iniciou uma jornada de descoberta, descobrindo tudo o que podiam sobre viticultura, da produção à distribuição. Eles descobriram que a esmagadora maioria dos vinhos era feita sem uvas orgânicas e podia ser legalmente adulterada com dezenas de produtos químicos e componentes aromatizantes.