​Avanço no contágio de coronavirus preocupa as autoridades francanas

Esforços tem o envolvimento de todos as secretarias, que estão empenhadas na questão da pandemia

Postado em: em Política

A população de Franca e de toda região precisam estar atentas ao isolamento social, uso de máscaras e restrições básicas 

A falta de uso de máscaras, aliado ao não cumprimento do isolamento social dentre outras medidas para se evitar a propagação do Coronavirus, impediu o governo do Estado de flexibilizar a reabertura de alguns serviços no município de Franca e região.

O secretário Luis Roberto de Oliveira, de Recursos Humanos, e integrante do Comitê de Enfrentamento à Covid-19, ponderou que as pessoas precisam ter o bom senso para que a situação possa voltar à normalidade gradativamente. 

Ele alertou ainda para o risco de Franca piorar na condição de pessoas contaminadas. 

No primeiro balanço após o decreto do governador João Dória, Franca ainda precisa aguardra uma melhoria em seus números para que outros setores como salões de beleza, bares e restaurantes possam retomar às atividades com medidas restritivas.

Luis Roberto explicou ao Jornal da Franca que a vontade da Administração Municipal é a retomada mais rápida da economia local, reabrindo todos os segmentos.

Desta forma, a cidade poderia voltar a sua condição normal – o que é mais esperado por centenas de pessoas, após a pandemia do Coronavirus.

NÚMEROS 

Luis Roberto explicou ainda que os números não são favoráveis a Franca, que está na faixa laranja (fase 2). 

Porém, o Comitê de Enfrentamento ao Coronavirus de Franca busca equacionar todas as situações e promover o avanço para a fase 3 ou 4, beneficiando toda a sociedade.

Os esforços, segundo ele, tem um envolvimento de todos as secretarias, que estão envolvidas nessa questão da pandemia. 

O governador João Dória explicou que é muito importante desfazer opiniões equivocadas sobre o Plano São Paulo.

"São Paulo não liberou geral, a retomada da economia será feita de forma gradual, sensível, segura e amparada na ciência. Nenhuma medida aqui será precipitada”.

Os indicadores do Departamento Regional de Saúde de Franca determinam cinco possíveis fases de reabertura de atividades econômicas não essenciais. 

Os critérios são: média da taxa de ocupação de leitos de tratamento intensivo para Covid-19; número de leitos UTI Covid-19 por 100 mil habitantes; e taxas de acréscimo ou decréscimo de casos confirmados, internações e mortes pela doença na comparação com a semana anterior.


Artigos Relacionados