Ação do Procon-SP notifica estabelecimentos por abuso de preço

Órgão apura aumento injustificado do preço da cesta básica, principalmente arroz, óleo e carnes

Postado em: em Economia

O Procon São Paulo notificou 331 estabelecimentos comerciais suspeitos de praticar abusos de preço e solicitou que apresentem notas fiscais de compra e venda de itens da cesta básica. 

O objetivo do órgão é apurar eventual aumento injustificado dos valores cobrados. Os dados, divulgados nesta sexta-feira (24), são referentes a ação do Procon de 14 a 22 de setembro.

A operação, sem data para acabar, está averiguando principalmente o preço do pacote de 5 quilos (kg) de arroz, do óleo de soja na embalagem de 900 miligramas (ml) e de carnes vermelhas (patinho, coxão mole, coxão duro e contrafilé). 

Segundo o Procon, até o momento, os maiores preços encontrados na capital foram: R$ 27,90, do arroz tipo 1 (pacote de 5kg); R$ 7,73 no óleo de soja (900ml); e nas carnes, R$ 47,69 o quilo do patinho; R$ 55,61, coxão mole; R$ 53,11, coxão duro e R$ 64,99, o contrafilé. Em cidades do interior, os maiores preços foram: R$ 34,90 no arroz tipo 1 e R$ 8,59 no óleo de soja.

Caso seja identificado aumento desproporcional nos valores, as empresas responderão a processo administrativo. Para denunciar preços abusivos, o consumidor pode utilizar o site do  Procon (www.procon.sp.gov.br), ou as redes sociais, marcando @proconsp no Twitter,  indicando o endereço ou site do estabelecimento.


Artigos Relacionados