“A MÚSICA E OS MÚSICOS” “SAMBA DE VERÃO”

Postado em:

Uma espécie de temporão da bossa nova, “Samba de Verão” foi escrita pelos irmãos Marcos e Paulo Sérgio Valle. Lembra muito o estilo que consagrou a dupla de compositores Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli e, não por acaso,foi justamente Menescal, um ídolo de Marcos, uma das primeiras pessoas a conhecer a música, ao violão, na Pedra do Arpoador, no Rio, provocando o auspicioso comentário: “Vai ser um estouro !” Marcos havia concluído a canção sem maior esforço, tentando transmitir o seu lado esportivo de surfista, bem como o clima de sensualidade das praias cariocas. E, como vaticinara Menescal, “Samba de Verão” tornou-se um enorme sucesso, uma das músicas brasileiras mais conhecidas, gravadas e tocadas mundo afora. Lançada ainda sem letra pelo grupo Os Catedráticos, de Eumir Deodato, a composição teve sua estréia cantada no LP “O Compositor e o Cantor”, que foi o segundo de Marcos Valle. Seguiram-se então várias versões, que a tornaram uma das mais gravadas, já em 1965. Dois anos depois, estourou nos Estados Unidos, em gravação do Walter Wanderley Trio. Por conta desse sucesso, Marcos foi convidado a se apresentar no show de TV de Andy Williams, que também incluiu a criação dos irmãos Valle em seu disco anual, seguido por artistas como Johnny Mathis, Caterina Valente, Connie Francis e tantos outros, através das décadas seguintes.

No Brasil, uma das gravações mais consagradas foi a de Caetano Veloso.

​Curiosamente, nos discos gravados no exterior, o título da versão de Norman Gimbel aparece ora como “Summer Samba”, ora como “So Nice”.​​​

Fontes : “A Canção no Tempo”- Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello

Revista da Música

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação