“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

EU E A BRISA

Postado em: - Atualizado em:

EU E A BRISA


Obra encomendada para o casamento de um amigo de Johny Alf, esta música romântica foi uma das concorrentes do III Festival de MPB da Record. Não teve sorte, uma vez que os jurados não se sentiram impressionados com sua beleza, nem com a excelente interpretação da cantora Márcia ou com o arranjo do maestro José Briamonte. Conclusão: não passou apara a fase final do dito festival.

Em tempo: pra quem não sabe, Johnny Alf é considerado um dos papas da bossa nova e autor de outras magníficas canções do repertório brasileiro.

Voltando ao caso de “Eu e a Brisa”: apesar de desclassificada no Festival da Record, aos poucos foi se impondo e ganhando prestígio até se tornar a mais solicitada e gravada canção de Johnny.

“Ah...Se a juventude que essa brisa canta/ ficasse aqui comigo mais um pouco...”

E seu destino inicial acabou sendo cumprido: vetada pelo padre oficiante do casamento do amigo, tornou-se uma de nossas canções mais freqüentemente executadas nessas cerimônias. Eu mesmo cantei “Eu e a Brisa” em inúmeros casamentos em Franca e Região, nos anos 70 e 80. (Quem se lembra, levanta a mão !!!)

Quem já interprtou a canção ? Veja aí : Agostinho dos Santos, Baby Consuelo, Emílio Santiago, A Três, Maysa, Nara Leão, João Gilberto, Caetano Veloso e muitos outros, com registros em discos e filmes.

No link, uma relíquia em preto e branco do Johnny Alf Trio.

www.youtube.com/watch?v=c0CCAldtkfo

Fontes : A Canção no Tempo – Zuza Homem de Mello/Jairo Severiano

Revista da Música

Arquivo Pessoal de Dados

Fotos: Divulgação


Artigos Relacionados