“A MÚSICA E OS MÚSICOS”

Postado em:

Numa entrevista concedida a um jornal carioca em fevereiro de 1976, o cantor e compositor Moraes Moreira declarou: “Sabe, no fundo eu sou um sambista baiano. E samba baiano é diferente do carioca, é outra coisa. O samba carioca é lindo, mas na maioria das vezes tende pra melancolia. O samba baiano é alegre, é pra cima, é uma outra malandragem”.

Pois bem, o exemplo perfeito de um samba desse baiano de Ituaçu, difusor dos trios elétricos e dos afoxés, é o sucesso “Lá Vem o Brasil Descendo a Ladeira”, feito em parceria com Pepeu Gomes, cujo título foi inspirado numa frase de João Gilberto, ao ver uma mulata descendo o morro pra trabalhar. Vibrante, sacudida, a composição exalta, à sua maneira, a força e a identificação do sambista com o próprio Brasil: “Quem desce o morro/ não morre no asfalto/ lá vem o Brasil descendo a ladeira/ da sua escola/ passista primeira/ lá vem o Brasil descendo a ladeira...”

Valoriza a gravação deste sucesso a boa interpretação do autor, que puxa o samba sustentado por um ótimo arranjo percussivo e um coro nas respostas.

Fontes : “A CANÇÃO NO TEMPO-85 Anos de Músicas Brasileiras”

Jairo Severiano e Zuza Homem de Mello – Ed. 34

Revista da Música

Arquivo Pessoal de Dados

Foto: Divulgação

*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras