Virologistas desenvolvem antivirais que matam vários tipos de coronavírus

Antivirais e inibidores de protease de moléculas pequenas são eficazes contra o coronavírus em humanos

Postado em: em Ciência

Yunjeong Kim e Kyeong-Ok “KC” Chang, virologistas da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Kansas, publicaram um estudo mostrando um possível tratamento terapêutico para o COVID-19.

Ele revela que antivirais e inibidores de protease de moléculas pequenas são eficazes contra o coronavírus em humanos. O estudo foi publicado na revista Science.

As proteases do tipo 3C do coronavírus, conhecidas como 3CLpro, são fortes alvos terapêuticos porque desempenham papéis vitais na replicação do coronavírus.

As substâncias já foram testadas em laboratório e se mostraram capazes de neutralizar a atuação desses vírus em células das vias respiratórias humanas.

Bloqueia reprodução do vírus

Em trabalhos anteriores, a equipe já havia desenvolvido uma série de compostos antivirais denominados inibidores de protease do tipo 3C, cujo alvo era uma enzima essencial para a replicação de coronavírus.

Na pesquisa, eles testaram como essas substâncias se comportam na presença de células infectadas com Sars-CoV-2, que é o causador da Covid-19, Sars-CoV, o vírus da Sars ou c, agente da Mers – Síndrome Respiratória do Oriente Médio.

De acordo com os estudiosos, um dos compostos, chamado 6e, mostrou forte atividade contra o vírus causador da Covid-19, inibindo a replicação viral em até dez vezes.

Outra substância, batizada de 6j, diminuiu a taxa de mortalidade entre os camundongos com Mers, reduziu a quantidade de vírus nos pulmões e evitou complicações perigosas por conta da doença.

Chang e Kim vêm usando doações do National Institutes of Health para desenvolver medicamentos antivirais para tratar infecções por MERS.

O trabalho se estende a outros vírus humanos, como rinovírus e SARS-CoV-2.

“O trabalho que esse grupo de colaboradores vem desenvolvendo antivirais e inibidores de SARS e MERS há vários anos é vital para a capacidade de dinamizar rapidamente a ênfase na pesquisa sobre vírus e terapêutica SARS-CoV-2,” disse Peter K. Dorhout, vice-presidente de pesquisa da K-State.

Os co-colaboradores da pesquisa incluem equipes lideradas por Bill Groutas na Universidade Estadual de Wichita, Stanley Perlman na Universidade de Iowa e Scott Lovell na Universidade do Kansas.

Com informações da MedicalXpress


Artigos Relacionados