Vereadores dizem que um "tsunami" parece ter atingido a escola Nadeide

Falta de utilização do espaço pela Prefeitura permitiu que vândalos e marginais arrebentassem o prédio

Postado em: em Política

Os vereadores Della Motta (Podemos) e Kaká (PSDB) estiveram no prédio onde funcionou por muitos anos a escola Nadeide Scarabucci, na Vila São Sebastião. 

A escola está desativada desde o ano de 2016, quando o Estado remanejou alunos e encerrou as atividades no prédio, que pertence à Prefeitura de Franca. Desde então, o espaço ficou ocioso.

O prefeito Gilson de Souza (DEM) recebeu propostas para utilização do prédio, mas possivelmente por razões financeiras ou políticas não colocou nenhuma em prática, ficando a antiga escola à mercê de vândalos e marginais, que literalmente desmantelaram o prédio.

Kaká mesmo chegou a fazer uma proposta para utilização do prédio, mas foi ignorado. "Passou um tsunami aqui na escola Nadeide. Quando o Estado desocupou o prédio, eu mesmo solicitei, juntamente com o Padre Ovídio, o local para que a gente fizesse um trabalho com 120, 150 crianças. Agora está assim, lixo para todo lado, tudo quebrado. A comunidade francana deveria passar por aqui para ver", disse Kaká.

O vereador Della Motta, além do aspecto educacional, ressaltou a insegurança. "A comunidade está desacreditada com o poder público. Isso aqui está um abandono, virou ponto de tráfico de drogas. Uma escola que foi referência na zona oeste. Somos solidários com a população, fizemos vários requerimentos para o Poder Executivo. É um descaso, pois falta creche para as crianças. É uma judiação o que fizeram com o Nadeide", disse o vereador.


Artigos Relacionados