Vendas no interior de SP seguem em ritmo acelerado nos supermercados

Liberação do FGTS e mais confiança na economia foram alguns dos fatores para o aumento das vendas

Postado em: em Economia

Com um acumulado até novembro em 2019 de 2,69% no aumento das vendas, o interior do estado segue se destacando perante a Grande São Paulo, que soma 0,57%, no setor supermercadista. 

Em algumas regiões, como Bauru e Marília, o índice chega a 6,61%, é o que mostra o faturamento real dos supermercados no estado (deflacionado pelo IPS/FIPE), no conceito de mesmas lojas, realizado pela Associação Paulista de Supermercados (APAS). 

Para o economista da APAS, Thiago Berka, os números não são apenas melhores por causa do primeiro semestre ter sido muito fraco. 

Segundo ele, mesmo somados os resultados de dezembro (que devem ser divulgados em fevereiro), o crescimento de 1% previsto de pela APAS para 2019 não deve ser alcançado.

 

 

Na comparação entre os mesmos meses de outubro em 2019 e 2018, o crescimento de vendas no estado registrou um aumento de 3,39%. 

O motivo? A Black Friday, que antes era vista com maior desconfiança pelo setor devido ao foco em eletrônicos.  “Em 2019, os empresários passaram a enxergar a data como oportunidade e se prepararem com ofertas e estoques negociados antecipadamente com a indústria como é feito com as outras datas sazonais tradicionais, como Páscoa e Natal”, explica Berka.

Além da questão de gestão das lojas, o contexto econômico do país ajuda, por conta do aumento de crédito às pessoas físicas e do alívio nas dívidas e despesas financeiras das empresas, ambas consequências da forte queda de juros. 

Entre outros fatores estão à liberação do FGTS, que tem forte impacto na demanda de produtos alimentícios e de bebidas.


Fonte: APAS/FIA - *IPS: Índice de Inflação dos Supermercados APAS/FIPE

 

Fonte: APAS/FIA

 

Sobre a APAS – a Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no Estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade tem aproximadamente 1.500 associados, que somam cerca de 4.000 lojas.

 


Artigos Relacionados