Troca-troca em cargos do Estado continua e vereador assume Direção de Ensino

Suplente de vereador, ligado a Roberto Engler abre mão de assumir na Câmara

Postado em: - Atualizado em: em Educação

​O suplente de vereador, Marcos Pereira do Amaral – Diretor Marcos (PSDDB), que assumiria a Câmara em substituição temporária a Adermis Marini, que faz campanha a Deputado, abriu mão do cargo provisório porque acaba de ser agraciado com mais uma subida no degrau de sua precoce carreira política: foi nomeado Dirigente Regional de Ensino em lugar da Professora Maria Luiza Franco Nery Machado, que vai ser diretora da escola estadual Caetano Petraglia.

Em carta sucinta, o vereador oficiou à Câmara informando que não assumirá a suplência em lugar de Adermis Marini por estar assumindo a Direção Regional de Ensino. 

Professor Marcos, que disputou as eleições pelo PSDB, é ligado ao deputado estadual Roberto Engler, que saiu do partido e foi para o PSB, do Governador Márcio França, passando a ocupar espaços de cargos estaduais na cidade e na região: o deputado nomeou o Diretor Regional de Planeamento, o ex-prefeito Marcos Henrique Alves – Marcão, de Itirapuã, enquanto Dr. Ubiali, também do partido, nomeou o dirigente regional do Turismo, Erismar Tanja.

A exoneração de Maria Luiza Franco e a nomeação de Professor Marcos foram publicadas num mesmo ato do Secretário de Educação do Estado, já publicado no Diário Oficial do Estado de SP. Veja:


QUEM É

Segundo breve biografia do vereador Professor Marcos, no site da Câmara de Franca, ele é natural de Osvaldo Cruz, no Oeste Paulista, tem 50 anos e assumiu pela primeira vez o cargo de vereador em Franca no afastamento de Adermis, que no ano passado ocupou o cargo de suplente em exercício de deputado federal.

Formado em Pedagogia, com licenciatura plena, além de professor, até então professor Marcos era diretor efetivo da escola estadual “Mário D´Elia”, no Jardim Consolação. Ele mora em Franca desde 2004.

Iniciou a carreira de diretor em Franca na escola “José dos Reis Miranda Filho”, o “Mirandão”.

Na eleição para a Câmara, em 2012, obteve 2,4 mil votos, superando inclusive a votação de vereadores eleitos na ocasião, mas por conta do coeficiente eleitoral, ficou como suplente do PTB naquela legislatura.

Em 2016, com mais de 1,7 mil votos e agora no PSDB, Diretor Marcos ficou na primeira suplência e assumiu o mandato de vereador com o afastamento de Adermis Marini, seu colega de partido, que assumiu cadeira como deputado federal em 2017.


Artigos Relacionados