Sem consenso, suspensão do comércio e indústria em Franca deve seguir até 07/04

Nova reunião deve ocorrer nesta quinta-feira, 02, para reavaliação da situação quanto à pandemia

Postado em: em Economia

Uma segunda reunião organizada pela Prefeitura de Franca ocorreu na tarde desta segunda-feira, 30, no Parque Fernando Costa, com a participação de representantes da indústria e dos trabalhadores do setor de calçados, da Unimed, e com a participação do promotor de justiça Eduardo Tostes. 

Pela Prefeitura estiveram o Chefe de Gabinete José Conrado Netto, e o secretário municipal de Saúde Luiz Carlos Vergara e o secretário municipal de Administração e Recursos HumanosLuís Roberto de Oliveira.

Apesar dos esforços, não houve consenso entre os Sindicatos patronal e dos trabalhadores, quanto a proposta de medidas de segurança que havia sido apresentada no encontro da última sexta-feira, 27, para que as atividades pudessem ser retomadas depois do dia 7, quando termina a vigência do Decreto Municipal para conter a pandemia do novo coronavírus.

De acordo com ponderações do promotor de justiça, precisa haver entre as partes diretamente interessadas (os dois sindicatos), um alinhamento no sentido de reduzir os danos, pois prejuízos com essa crise está havendo de todos os lados. 

Então houve a sugestão do decreto ser estendido até o dia 9 de abril, para que novas avaliações voltem a ocorrer e nesse tempo as partes tentem se entender e construir algo consensual. Uma nova reunião ficou marcada para o mesmo local nesta quinta-feira, 2 de abril. 

Sebastião Ronaldo, do Sindicato dos Trabalhadores pontuou que preferia não assinar nada naquele instante, pois não via garantia de proteção aos trabalhadores na proposta que lhe foi encaminhada. 

O sindicato patronal, representado pela advogada Thalita Elias, mostrou-se flexível a novas adequações, conforme as sugestões destacadas pelas autoridades de saúde, como redução da jornada, criação de turnos alternados, além do cuidado no distanciamento das pessoas no ambiente de trabalho.

Reunião do Comércio

Logo depois do primeiro encontro, com o propósito de compartilhar as decisões e ouvir as partes diretamente envolvidas, a Prefeitura recebeu os representantes do comércio, com ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca) e o Sindicato do Comércio Varejista, representados pelos seus dirigentes Tarciso Bôtto e Michel Jorge Saad. 

As preocupações de todos os envolvidos expressadas, foram semelhantes o demonstrado antes, com a garantia do emprego e saúde das pessoas envolvidas. Também esteve presente o promotor público.

 A ACIF, que já elaborara um documento base anteriormente, realizará alguns complementos sugeridos para entregá-lo nesta quarta-feira, 1º de abril, com sugestões de funcionamento, com providências de distanciamento e controle de acesso das pessoas nos ambientes, que será analisado pelas autoridades de saúde. 

O representante da Unimed voltou a reafirmar que a melhor vacina contra o Covid-19 continua sendo o isolamento social e que as medidas em andamento, visam evitar a disseminação e Franca está servindo de referência até o momento.

O lote dos testes rápidos deve chegar essa semana à cidade e poderá auxiliar na tomada de novas decisões, mas por enquanto o Decreto de Emergência Pública continua vigorando e deve ser respeitado até o dia 7 de abril, com a sugestão a todos de acompanhamento das decisões do Governo Estadual que podem implicar em mudanças no âmbito local.


Artigos Relacionados