Seja Digital oferece vagas para instalador de conversor e antena digital em Franca

Seleção será realizada nesta sexta, 24, e os contratados participarão de treinamento ministrado pelo Senai

Postado em: em Trabalho

A Seja Digital, entidade responsável pela operação do processo de migração do sinal de TV no Brasil, está oferecendo vagas para capacitar profissionais aptos a realizar os serviços de instalação de conversores e antenas digitais. A iniciativa pretende atender a demanda gerada pelo desligamento do sinal analógico de TV, previsto para ocorrer na próxima quarta-feira, dia 29 de novembro, em Franca e em outras 24 cidades da região. Após essa data, somente quem estiver apto a receber o sinal digital continuará assistindo à televisão e, por esse motivo, é fundamental que todas as residências estejam preparadas.

Para participar da seleção, os candidatos devem ter de 18 a 50 anos, experiência em instalação e elétrica e um kit mínimo de ferramentas. A seleção será nesta sexta-feira, 24 de novembro, das 14h30 às 17h, na sala de atendimento da Seja Digital no prédio Integra São Paulo (antiga Unesp), no Centro de Franca.

Todos os profissionais selecionados participarão de um treinamento com duração de 4 horas, neste sábado, ministrado pelo Senai Franca e começam a trabalhar na próxima segunda-feira, dia 27/11.

SERVIÇO

Vagas para instalador de conversor e antena digital

Seleção: sexta-feira, dia 24 de novembro

Horário: das 14h30 às 17h

Local: Integra São Paulo (antiga Unesp) – Rua Major Claudiano, 1488 – Centro de Franca

Sobre a Seja Digital

A Seja Digital (EAD - Entidade Administradora da Digitalização de Canais TV e RTV) é uma instituição não governamental e sem fins lucrativos, responsável por operacionalizar a migração do sinal analógico para o sinal digital da televisão no Brasil. Criada por determinação da Anatel, tem como missão garantir que a população tenha acesso à TV Digital, oferecendo suporte didático, desenvolvendo campanhas de comunicação e mobilização social e distribuindo kits para TV digital para as famílias cadastradas em programas sociais do Governo Federal. Também tem como objetivos aferir a adoção do sinal de TV digital, remanejar os canais nas frequências e garantir a convivência sem interferência dos sinais da TV e 4G após o desligamento do sinal analógico. Esse processo teve início em abril de 2015 e, de acordo com cronograma definido pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, mais de 1300 municípios terão o sinal analógico desligado até 2018.


Artigos Relacionados