Saúde de ​Franca estuda utilizar Ivermectina em pacientes com Covid-19

Franca estuda possibilidade de colocar na rede o medicamento para pacientes com sintomas de covid-19

Postado em: em Saúde

O grupo de médicos da Vigilância Sanitária e Epidemiológica de Franca que estuda a viabilidade do uso da Ivermectina no tratamento aos pacientes que contraíram o vírus da Covid 19, deverão dar um parecer ao Comitê de Enfrentamento ao Coronavirus ainda nesta semana

A possibilidade de utilizar o medicamento na rede municipal é grande, avaliou Luiz Carlos Vergara Pereira (coordenador de políticas em Saúde da Prefeitura).

Vergara ressaltou que os resultados alcançados em Itajaí (Santa Catarina) e em um município paulista, surpreenderam a todos. 

E por isso, Franca estuda a possibilidade de colocar na rede esse medicamento para os pacientes com sintomas de coronavirus.

A prefeitura de Itajaí (SC) começou a utilização do medicamento no dia 7 de julho 

Foram mais de 3 milhões de doses compradas. Apesar de não haver comprovação científica sobre a eficácia do remédio no tratamento da covid-19 em seres humanos, a substância já foi entregue para 4 mil pessoas no 1° dia, segundo dados da Prefeitura.

O objetivo da medida, de acordo com as autoridades locais, é "tratar os moradores de forma precoce para prevenir e atenuar a infecção causada pelo vírus".

A ivermectina está sendo usada como um medicamento que pode ajudar na prevenção da covid-19 e, em caso de contágio e que o paciente tenha sintomas leves ou moderados, porque ela diminui a multiplicação viral. 

"Estimulamos a população para que participe dessa campanha, mas que também mantenha as demais medidas não farmacológicas de prevenção, como uso de máscaras, a higiene das mãos, o distanciamento e o isolamento social", afirmou o prefeito da cidade, Volnei Morastoni.

POSIÇÃO DA ANVISA

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) fez um alerta diante das notícias recentes de que algumas prefeituras pelo Brasil distribuirão o medicamento ivermectina como forma de tratamento e até prevenção à covid-19. 

Segundo o órgão ligado ao Ministério da Saúde, o seu uso não é recomendado para a doença causada pelo coronavírus.

A agência foi taxativa ao afirmar em nota que "não existem estudos conclusivos que comprovam o uso desse medicamento para o tratamento da covid-19". 

Além disso, reforçou que "o uso de medicamentos sem orientação médica e sem provas de que realmente estão indicados para determinada doença traz uma série de riscos à saúde”.

A Anvisa lembrou que a ivermectina é um medicamento recomendando contra parasitas. 

Em estudos recentes, o remédio até mostrou resultados positivos contra uma ampla gama de vírus, mas a conclusão foi feita com base apenas em estudos in vitro, ou seja, sem a etapa seguinte de testes em humanos.


Artigos Relacionados