Santa Casa de Franca chega aos 121 anos destacando evolução em sua gestao

E entidade é tida como hospital estruturante de referência em média e alta complexidade

Postado em: em Saúde

A Santa Casa de Misericórdia de Franca, neste próximo dia 16 de junho, sábado, completará 121 anos de sua fundação e de serviços filantrópicos em saúde, atendendo a cidade e mais 21 municípios da região (uma população de mais de 700 mil pessoas).

E entidade é tida como hospital estruturante de referência em atendimentos de média e alta complexidade, possuindo mais duas unidades – Hospitais do Câncer e do Coração – que compõem o Complexo Hospitalar Santa Casa de Franca, além de ser credenciada como OSS (Organização Social de Saúde) responsável pela administração dos AMEs de Franca e Taquaritinga.

Com 121 anos de história, a instituição permanece atuante e em constante evolução; entre muitas ações, uma merece destaque: a implantação da Melhoria Contínua, que atua com a metodologia Lean Healthcare e a filosofia Kaizen; iniciada em 2014, que tem executado ações com foco em qualidade, avaliando todos os processos da instituição, buscando a satisfação do usuário e buscando alcançar a excelência na prestação dos serviços.

Com o título de “Hospital de Ensino”, concedido pelo Ministério da Educação e pelo Ministério da Saúde, a Santa Casa de Franca possui dois Ambulatórios-Escola em parceria com a Uni-FACEF e com a Unifran, oferecendo formação e aprimoramento aos alunos dos cursos de Medicina e também para médicos residentes.

A Santa Casa é detentora do título “Hospital Amigo da Criança e da Mulher”, concedido pelo Ministério da Saúde aos hospitais que mantêm protocolos de prática do parto humanizado, incentivo ao aleitamento materno já na primeira hora de vida e ao contato da mãe com o bebê em alojamento conjunto. 

Some-se a isso, a constante atualização e capacitação técnica dos profissionais médicos e equipes multidisciplinares, com o objetivo de sempre evoluir nas práticas obstétricas e de humanização.

“A Santa Casa de Franca é, desde sua concepção, voltada para o atendimento aos mais necessitados e historicamente firmou-se como um patrimônio mantido pela própria sociedade. Por este motivo, estamos realizando ações comemorativas e de humanização, para homenagear a população, que considera a Santa Casa uma mãe acolhedora”, disse o presidente da fundação, José Cândido Chimionato.


Artigos Relacionados