Safra de cana: produtividade deve cair cerca de 10% na região entre 2018/2019

Irregularidade das chuvas ao longo do verão, prejudicando principalmente os canaviais jovens

Postado em: em Agronegócios

Projeções do Sistema Tempocampo, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP), apontam queda de até 10% na produtividade de lavouras de cana-de-açúcar do Centro-Sul do Brasil em 2018/2019, ante a safra passada, por causa da estiagem. A quebra mais severa deve ocorrer no Estado de São Paulo, principal região produtora, com chuvas escassas desde março.

“Apesar de as médias terem ficado apenas um pouco abaixo do volume histórico do período, nesta safra, as chuvas mostraram atraso de cerca de um mês na primavera de 2017 e finalizaram abruptamente no fim de março em praticamente todo o Estado”, informou o professor Fabio Marin, coordenador do Sistema Tempocampo.

Outro aspecto a ser considerado nesta safra, segundo ele, foi a irregularidade das chuvas ao longo do verão, prejudicando principalmente os canaviais jovens plantados em solos mais fracos.

“Os cenários apontados mostram queda de até 10% nas regiões de São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Araraquara em relação à safra passada”. Para a região de Piracicaba, há uma queda estimada de 5% em relação a produtividades observadas em 2017. Desde dezembro de 2017, o Sistema Tempocampo mostrava um cenário estável em relação ao ano passado mas, em fevereiro de 2018, a tendência de queda já ficou clara para São Paulo.

“As projeções para Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e sul de Goiás são melhores, com ganhos de até 5%. Para Minas Gerais, a maior parte do Triângulo Mineiro tem perdas de até 3%, com pontos nos quais o clima deve oferecer a mesma produtividade do ano passado”, finalizou.


Artigos Relacionados