Roupas estão entre os itens mais procurados no Dia dos Pais em Franca

Levantamento do Procon identificou diferenças de preço entre produtos iguais ou semelhantes em lojas online

Postado em: em Cidades

Lojas de roupas masculinas devem faturar mais no Dia dos Pais

Com grande diferença de preço de uma loja para outra, perfumes, eletrônicos, livros, bebidas alcoólicas, itens de vestuário, ferramentas e kits de churrasco são os itens mais procurados por moradores de Franca para presentear os pais no próximo domingo (9), de acordo com o Procon.

O levantamento foi feito a partir de entrevistas realizadas com moradores entre os dias 21 e 31 de julho. Os entrevistados foram escolhidos de maneira aleatória, sem critérios de gênero, profissão, renda ou localização, ainda de acordo com o Procon.

Os moradores de Franca precisarão recorrer às compras pela internet, já que a cidade está na fase mais restrita do Plano São Paulo, a de cor vermelha, que não permite a abertura dos shoppings centers e do comércio do Centro.

A nova classificação do plano do governo estadual para a retomada econômica será divulgada na sexta-feira (7), mas Franca deve permanecer na fase mais restritiva, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, que vistou a cidade na terça-feira (4).

Com isso, comerciantes que nunca se arriscaram na internet estão apostando nas vendas online. É o caso de Luís Gustavo Deixum, dono de uma loja de roupas cujas vendas sofreram queda de até 60% por conta do fechamento do comércio.

"Estamos sendo obrigados a ir para o mundo virtual, só que é um trabalho de formiguinha. A gente está tentando achar uma saída para vender mais", diz Deixum, que espera recuperar parte da renda perdida esta semana.

Procon

Devido à demanda alta pelo comércio eletrônico, o Procon de Franca comparou o preço de produtos semelhantes nos 11 sites mais citados pelos moradores entrevistados pela instituição.

De uma loja para a outra, o preço de uma camiseta básica varia 50%, enquanto a diferença de uma calça jeans chega a R$ 80, e a te um tênis, a R$ 60.

"Produtos e serviços não são tabelados. É extramente importante que o consumidor faça sua pesquisa", diz o coordenador do Procon, Luís Murari. "O consumidor tem que verificar se é um site confiável, o prazo de entrega e o frete, que podem impactar o preço do produto." As informações são da EPTV/Portal G1.


Artigos Relacionados