Ribeirão deixou Franca na "rabeira", de novo, e elegeu quatro deputados

Com Adérmis obtendo 40 mil votos e UIbiali com apenas 16 mil, cidade fica fora do Congresso

Postado em: em Política

A votação dos candidatos a deputado federal por Franca, apesar da evolução de Adérmis Marini (PSDB), que subiu para 40.274 mil votos foi, mais uma vez, insuficiente para eleger um representante da cidade e da região no Congresso Nacional (formado pela Câmara e Senado). 

O veterano deputado Dr. Ubiali teve uma votação abaixo da expectativa na cidade, saindo daqui com apenas 16.399 votos (teve 30.363 no geral), seguindo por candidatos que tiveram uma votação muito baixa (principalmente considerada a linha de corte dos eleitos (o último dos eleitos por São Paulo foi Alexis, do partido NOVO - não é o radialista Alexis Júnior de Franca - com 45.292 votos). 

Os demais candidatos tiveram uma votação insuficiente - a exemplo de Ubiali - até mesmo para ficarem na suplência, como foi o caso do Delegado David (irmão de Graciela, eleita estadual), com 19.318, Gilsinho (filho do prefeito Gilson de Souza) 16.112 e Alexandre Ferreira (12.908).

Abaixo de 5 mil votos ficaram Alexis Junior Radialista (4.856),  Zezinho Cabeleireiro (4.660), Adolfo Mariano (3.789), Wagner Deocleciano (1.572), Cristiano Crico (1.009) e Gerson (163). 

RIBEIRÃO FEZ QUATRO

Franca mais uma vez ficará mais quatro anos tentando entender porque Ribeirão Preto, apesar de ser uma cidade com eleitorado maior, elege seus deputados estaduais e federais a cada eleição. 

A vizinha cidade repetiu as eleições de 2014 e fez quatro deputados, sendo dois estaduais e dois federais. 

Como estaduais foram eleitos Léo Oliveira (76.703 votos) e Rafael Silva (71.643), ambos reeleitos) e a federal, Baleia Rossi (210.197 votos) e Arnaldo Jardim (131.589). 


Artigos Relacionados