João Gilberto: fita caseira com gravações inéditas circula pela internet. Ouça

O material é de 1968 – período em que ele morava com a mulher Miúcha e a filha Bebel nos Estados Unidos​

Postado em: em Música

​Morto em julho de 2019, João Gilberto foi um dos precursores da bossa nova e encantou milhares de brasileiros com seu jeito suave de cantar. 

No entanto, para matar a saudade daquele que foi considerado o período de ouro da música brasileira, uma fita caseira com gravações inéditas do músico caiu na internet. 

Disponibilizado no final de janeiro no Youtube, o material data de 1968 – período em que ele morava com a mulher Miúcha e sua filha Bebel Gilberto nos Estados Unidos.

Verdadeira preciosidade, o material foi digitalizado pelo pesquisador Manoel Filho, que afirma ter recebido a fita do produtor Heron Coelho, que trabalhou com Miúcha. 

O repertório surpreende, já que traz canções que João Gilberto nunca gravou, como o samba “Quem Dera” – de Sidney Miller e a marchinha “Pica-Pau”, de Ary Barroso. 

Em uma das canções, a então criança Bebel divide os vocais com o pai, enquanto Miúcha canta na gravação de “Ela Desatinou”, de seu irmão Chico Buarque.

João Gilberto passou os últimos anos de vida recluso, enfrentando graves problemas de saúde e envolvido em uma disputa judicial entre dois de seus três filhos, João Marcelo e Bebel Gilberto, também músicos, e sua última esposa, Cláudia Faissol.

Em 2017, Bebel obteve sua tutela, quando ele já não podia cuidar de sua saúde e de suas finanças devido à sua fragilidade física e mental.

De valor incalculável, estas gravações nos enchem de nostalgia e falam de um período no qual o Brasil brilhava como os olhos de um fã em show de bossa nova. Além, de claro, nos apresentar um músico que beirou a perfeição.


Artigos Relacionados